PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Crimes contra PMs: três suspeitos são presos e um é morto no Ceará

Os nomes dos presos não foram divulgados pela SSPDS

17:55 | 16/06/2020

Após a morte do sargento Nilton Cezar Vieira Lopes, de 43 anos, em virtude do crime que aconteceu no sábado, 13, e do assassinato do soldado Daniel Campos Menezes, de 35 anos, os trabalhos de investigação resultaram na prisão de três suspeitos e na morte de um terceiro.

No caso do sargento Lopes, duas pessoas eram investigadas e foram presas. Os nomes não foram divulgados pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). Um terceiro suspeito, Francisco Rodrigo Lopes da Silva, de 20 anos, teria trocado tiros com policiais militares do Batalhão de Operações Especiais (Bope), foi baleado e não resistiu aos ferimentos.


Na ação, foram apreendidas uma espingarda calibre 12, 56 munições de calibre 12, 16 munições de calibre 380 e duas unidades de calibre 38. Além de um revólver calibre 22, que estava com Rodrigo.

Em relação à morte do soldado Campos, uma pessoa foi presa por participação no crime. Houve também a apreensão de um veículo usado na ação e de uma pistola calibre 45. O nome do suspeito preso também não foi divulgado pela SSPDS.

As investigações referentes aos casos são conduzidas pela 11ª Delegacia do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa, que é destinada a investigar crimes dolosos contra a vida e de latrocínios cometidos contra agentes da segurança Pública.

A Polícia Civil, por meio de nota, informou que a população pode contribuir com as investigações repassando informações que possam auxiliar os trabalhos policiais. As denúncias podem ser feitas pelo número 181, o Disque-Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), para o (85) 3257-4807, do DHPP, ou ainda para o número (85) 99111-7498, que é o WhatsApp do Departamento, por onde podem ser feitas denúncias via mensagem. O órgão garante o sigilo e o anonimato.


Outros casos

No sábado, 13, um guarda municipal foi baleado no bairro Conjunto Esperança. No domingo, 14, um policial militar do Raio também foi baleado. O POVO também solicitou informações sobre as respectivas investigações do caso e aguarda resposta.