PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Paralisação: PMs que tiveram afastamento revogado seguem respondendo processos

Decisões são relacionadas a policiais militares que participaram do motim realizado no Ceará neste ano

19:00 | 09/06/2020
 18º Batalhão da Polícia Militar, principal quartel dos PMs amotinados durante a paralisação (Foto: MAURI MELO/O POVO)
18º Batalhão da Polícia Militar, principal quartel dos PMs amotinados durante a paralisação (Foto: MAURI MELO/O POVO)

Os 199 militares estaduais que tiveram o afastamento revogado por participar da paralisação da Polícia Militar (PM) neste ano no Ceará seguem respondendo processos administrativos disciplinares. A informação é da Controladoria Geral de Disciplina.

De acordo com a CGD, aproximadamente 300 servidores respondem pelos processos e outras sanções de acordo com a gravidade dos respectivos casos.

No caso dos policiais que tiveram a revogação do afastamento preventivo, a revisão processual acontece em razão do artigo 18, da Lei Complementar, que diz que pode perdurar a suspensão por até 120 dias, prorrogável por igual período. Mediante a constatação de que os citados não tomaram parte de ações diretas contra o patrimônio público.