PUBLICIDADE
Fortaleza
Noticia

Polícia prende suposto especialista em explosivos em ataques a bancos

Homem é suspeito de atuar em ataques a agências bancárias de Ceará e Maranhão. Ele foi preso em flagrante por posse ou porte de arma de fogo de uso restrito

19:31 | 17/04/2020
Material apreendido junto ao acusado
Material apreendido junto ao acusado (Foto: Divulgação / PCCE)

Foragido da Justiça de 27 anos, de Icó, foi preso após investigações da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF). A prisão aconteceu na quarta-feira, 15, conforme a Polícia Civil do Ceará.

Germeson Maycon Moreira da Silva responde na Justiça por homicídio doloso, tráfico de drogas, porte ou posse ilegal de arma de fogo de uso restrito, roubo e contravenção penal. O homem acumula outras três passagens pela Polícia, em três Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCOs) — um por crime contra a administração pública e dois por crime de trânsito. O suspeito foi encaminhado a unidade policial a fim de que fossem realizados procedimentos de detenção. Lá, ele foi autuado em flagrante por posse ou porte de arma de fogo de uso restrito. As investigações sobre os fatos seguem.

O acusado foi preso em uma residência localizada no bairro Alto Alegre, em Maracanaú, Região Metropolitana de Fortaleza. Com ele, no momento da prisão, foram apreendidos R$ 17.060 em cédulas manchadas de tinta vermelha e seis cartuchos de emulsão explosiva em formato de banana de dinamite, cada um pesando mais de 1 quilo, e dois aparelhos celulares.

De acordo com o delegado Rommel Kerth, as notas possuem manchas em razão de um equipamento que existe nas máquinas de caixa eletrônico, que tem o objetivo de inibir a subtração através do uso de explosivos. Ela provoca essas manchas nas notas para elas sejam inutilizadas.

Germeson era investigado pela Delegacia de Roubos e Furtos desde 2019. Policiais civis possuíam apenas uma fotografia dele. As informações estavam sendo repassadas em conjunto com a Polícia Civil do Estado do Maranhão, em decorrência da possível participação do suspeito em assalto ocorrido no banco de Tutóia, município maranhense, em outubro do ano passado, onde três bancos foram simultaneamente explodidos.

O criminoso era um dos suspeitos. O estado do Maranhão tinha apenas uma imagem sem a identificação e a Polícia Civil do Ceará descobriu que se tratava de um cearense. Ele foi localizado no dia 15. O preso detém conhecimentos relacionados ao uso dos explosivos, o que seria a mão de obra mais “especializada” do grupo criminoso.

Denúncias

A população pode contribuir com as investigações repassando informações que possam auxiliar os trabalhos policiais. As denúncias podem ser feitas pelo número 181, o Disque Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS); ou ainda para o número (85) 3101-1140, da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF). O órgão garante o sigilo e o anonimato.