PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Tríduo Pascal ocorrerá sem participação direta dos fiéis, informa Arquidiocese de Fortaleza

A Conferência Episcopal e cada Diocese deve oferecer subsídios para ajudar os fiéis a participarem da oração familiar e pessoal

Ismia Kariny
14:21 | 26/03/2020

Em carta circular divulgada pela Arquidiocese de Fortaleza, a Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos informam que as celebrações da Semana Santa e o Tríduo Pascal ocorrerão sem a participação direta da comunidade. O impedimento da liturgia comunitária acontece diante do surto de coronavírus e da emergência na saúde pública, seguindo as determinações do Governo Estadual e orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS). Diante das restrições, as celebrações devem ocorrer por meios de comunicação por tela, ao vivo.

Em decreto, a Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos declara que o Tríduo Pascal, precedido pela Quaresma e coroada pelo Pentecostes, não poderá ser transferida. Dessa forma, a Conferência Episcopal e cada diocese deve oferecer subsídios para ajudar os fiéis a participarem da oração familiar e pessoal. Já a Missa Crismal, poderá ser adiada conforme o entendimento do Bispo, que avaliará o caso concreto em cada país.

A Arquidiocese também informa que as coletas obrigatórias da Campanha da Fraternidade 2020 passarão por alterações. A Coleta da Solidariedade, que costuma ser feita em todo o Brasil durante o Domingo de Ramos e da Paixão do Senhor, será adiada para outra oportunidade. Conforme a carta circular, a coleta Pro Terra Sancta, que é realizada em todas as comunidades católicas do mundo e encaminhada para os “Lugares Santos da Terra do Senhor” e para as igrejas da Palestina, também poderá ser realizada em data posterior, a ser anunciada.

Também foi divulgado pela Arquidiocese o Decreto da Penitenciária Apostólica, sobre a concessão de indulgências especiais aos fiéis, na atual situação de pandemia. Segundo a publicação, a indulgência plenária é concedida aos fiéis afetados pelo coronavírus, submetidos à quarentena por ordem da autoridade sanitária em hospitais ou em suas próprias casas.

Para isso, os fiéis podem se reunir “espiritualmente” por meio da mídia para celebrar a Santa Missa, a recitação do Santo Rosário, a prática piedosa da Via Crucis ou outras formas de devoção, se “pelo menos recitarem o Credo, o Pai-Nosso e uma piedosa invocação à Bem-Aventurada Virgem Maria, oferecendo esta prova em espírito de fé”, diz trecho do decreto.

Leia na íntegra as publicações 

Carta Circular sobre a liturgia da Semana Santa
Decreto sobre a Semana Santa 2020, traduzida para o português
Decreto da Penitenciária Apostólica, sobre a concessão de indulgências especiais aos fiéis