PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Chamado de advogado de facção por vereador, secretário interrompe sessão da Câmara

A confusão aconteceu logo após o vereador Márcio Cruz exibir vídeo acusando o secretário Antônio Azevedo de ser advogado de facção criminosa internacional

Catalina Leite
13:34 | 04/02/2020
Vereador Márcio Cruz  (Foto: CÂMARA MUNICIPAL/DIVULGAÇÃO)
Vereador Márcio Cruz (Foto: CÂMARA MUNICIPAL/DIVULGAÇÃO)

O secretário da Segurança Cidadã (Sesec) de Fortaleza, Antônio Azevedo, interrompeu a sessão com supostas ameaças ao vereador Márcio Cruz (PSD) nesta terça-feira, 4, após ser chamado de advogado de facção criminosa.

Segundo Fábio Aquino, assessor de Márcio Cruz, tudo começou quando o vereador exibiu um vídeo do Sindicato de Guardas Municipais (Sindiguardas) que mostra supostas provas da relação de Azevedo, como advogado, com o iraniano Farhad Marvizi. Marvizi foi preso em agosto de 2010 pela Polícia Federal, acusado de mandar matar pelo menos 11 pessoas.

Ao terminar a fala, o vereador teria se direcionado ao gabinete para atender um "popular", explica o assessor. Depois, no plenário, o vereador Plácido Filho (PSDB) estava falando na tribuna quando o secretário de Segurança Cidadã interrompeu a sessão. Segundo o assessor, Azevedo estava armado e ameaçou Márcio Cruz. Azevedo é policial federal aposentado.

A situação foi gravada pela transmissão ao vivo da Câmara no YouTube, que foi interrompida imediatamente e excluída da plataforma da instituição. O vídeo disponível desta terça-feira, 4, começa após o acontecimento, com a retomada da sessão e a conclusão da fala do vereador Plácido Filho.

O assessor de Márcio Cruz ainda afirma que o secretário Azevedo teria obstruído o carro particular do vereador com uma "viatura da Guarda Municipal de Fortaleza descaracterizada", modelo Duster de cor branca.

A reportagem do O POVO entrou em contato com a assessoria do secretário Antônio Azevedo, que afirma estar apurando o caso.