PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Polícia apreende fuzis de fabricação russa e americana, usados por quadrilha em roubos de bancos no Interior

Armas são as primeiras de grosso calibre apreendidas no Ceará neste ano

21:33 | 06/01/2020
FORTALEZA, CE, BRASIL, 06-01-2020: Tenente coronel Cleber Mesquita, Delegado Rommeu  Kerth e coronel Giovane Martins na coletiva de apreensão de drogas, fuzis, munições, coletes à prova de balas, relógios e dinheiro no complexo de deligacias especializadas. Material encontrado em terreno no município Mosenhor Tabosa.  (Foto: Beatriz Boblitz/ O POVO)
FORTALEZA, CE, BRASIL, 06-01-2020: Tenente coronel Cleber Mesquita, Delegado Rommeu Kerth e coronel Giovane Martins na coletiva de apreensão de drogas, fuzis, munições, coletes à prova de balas, relógios e dinheiro no complexo de deligacias especializadas. Material encontrado em terreno no município Mosenhor Tabosa. (Foto: Beatriz Boblitz/ O POVO) (Foto: Beatriz Boblitz)

A Polícia Militar do Ceará (PMCE) apreendeu nesta segunda-feira, 6, fuzis de fabricação russa e americana, utilizados por quadrilha em roubos de bancos e carros fortes no interior do Ceará. A operação foi realizada no município de Monsenhor Tabosa, a 300 km de Fortaleza, e também resultou na apreensão de munições, drogas e na prisão de um dos envolvidos na quadrilha.

Segundo informações dadas em coletiva pela PMCE, denúncias anônimas deram a localização de Antônio Glauber, conhecido por Dodó, envolvido em operações de tráfico de drogas na região. Um equipe encontrou armas na casa e no carro do suspeito, onde ele foi abordado. Outro grupo localizou mais de dois quilos de cocaína e três quilos de maconha enterrados no sítio em que o pai de Dódo vive. O parente informou que desconhecia a existência do material e não foi preso.

Entre os objetos enterrados também estavam munições, roupas militares e mais de R$ 10 mil em espécie. O órgão informou ainda que encontrou fuzis de fabricação russa e americana, que eram usados em roubos de bancos e carros fortes no interior do Estado e em suas adjacências.

Rommeu Kerth, delegado do caso, informou que os fuzis são os primeiros apreendidos no Ceará neste ano. “Essas armas são importadas, existe uma dificuldade para que cheguem ao Estado. A ação evita que sejam usados em alguma ação criminosa”, destacou. Em depoimento, o suspeito confessou que guardava os armamentos mas não respondeu se participava dos crimes. Dódo já responde por tráfico de drogas no Estado.

Clique na imagem para abrir a galeria

Vínculo com quadrilha

A Polícia informou que Antônio Glauber tinha envolvimento direto com um dos líderes da "Quadrilha  dos Pipocas”, morto durante ação policial em novembro de 2019. O grupo, oriundo do Sertão Central do Estado, atuava em roubo de bancos e carros fortes. A atuação é considerada pela PMCE como características do “novo cangaço”.

A PMCE informou que Dódo já estava sendo monitorado há algum tempo e que o caso ainda pode ter desdobramentos, não confirmando ainda se a "Quadrilha dos Pipocas” seria dona dos pertences, ou se Dódo atuava em outro grupo.