Participamos do

Projeto Abraço Amigo busca ajudar instituições menos assistidas

O grupo de jovens amigos realizou diversas ações em dois anos e meio de atuação
09:37 | Jan. 04, 2020
Autor Júlia Duarte
Foto do autor
Júlia Duarte Estagiária
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Unidos pelo desejo de ajudar, 10 jovens tem tentado mudar pequenas realidades. Desde de julho de 2017, quando tomou forma, o Projeto Abraço Amigo tem focado em mobilizar, não só a arrecadação de mantimentos, mas o olhar mais íntimo, de compartilhar momentos e interagir com idosos, crianças e adolescentes. A essência do projeto é atuar em instituições menos conhecidas e, nesse modelo, já foram realizadas ações ao longo dos dois anos e meio de atividade.

A explicação, segundo os organizadores, é dar apoio e visibilidade aos que não tem tanta atenção. “ Nós tentamos, além de levar materiais, proporcionar um momento de atenção, levamos tempo e um olhar carinhoso”, conta o publicitário Murilo Vasconcelos, 31.

Foram as angústias dele ao perceber privilégios, por passar por momentos difíceis com familiares em idade avançada, que levaram ao surgimento do projeto. O desejo de ajudar sempre existiu, segundo ele. “ Eu sempre quis me dedicar a ajudar, sempre senti essa necessidade de devolver para os outros tudo que eu tenho”, conta Murilo

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

O que começou com ações apenas para idosos, evoluiu e, hoje, atende diversas instituições e pessoas. Entre deixas e entradas, dez pessoas atuam, hoje, na mobilização das ações.O número reduzido não é um problema, entretanto."Nós já chegamos a ter 40 pessoas, mas estava indo para frente (o projeto), deveria ser algo leve e não estava sendo, reduzir o número de pessoas ajudou a otimizar as funções", comenta o fundador do projeto.

Os que se engajam no projeto são, geralmente, amigos, conhecidos ou pessoas que vão, aos poucos, conhecendo e participando das atividades. O representante de medicamentos, Samuel Alves, 29, conheceu Murilo ainda na faculdade e também compartilhou o que chama de “obrigação boa” de estar ajudando.“Sempre tive vontade de ajudar e estar participando me trouxe isso. A cada ação você cresce espiritualmente, ver o bem, traz esse retorno”, conta.

Para 2020, o projeto pretende ampliar as ações e buscar parcerias com academias e de quem mais desejar doar. Em fevereiro, o grupo irá realizar um aulão beneficente de croosfit. Será no dia 8, às 8h, na Nidum Crosstraining (rua Francisco Holanda, 830 - Dionísio Torres). Para se inscrever, basta doar dois quilos de alimento no dia do evento.

Clique na imagem para abrir a galeria

Serviço

Interessados em realizar doações ou fazer parte do grupo podem falar com o criador do Abraço Amigo, Murilo Vasconcelos - 98888.8584

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags