PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Moradores do Poço da Draga voltam a enfrentar esgoto a céu aberto

Início do período chuvoso tende a intensificar os problemas na região. O POVO foi à comunidade e identificou canal que despeja lixo e dejetos no mar

13:57 | 18/12/2019
Mesmo com a pouca quantidade de precipitação em Fortaleza, os  sistema de esgoto da comunidade Poço da Draga apresentou problemas
Mesmo com a pouca quantidade de precipitação em Fortaleza, os sistema de esgoto da comunidade Poço da Draga apresentou problemas (Foto: Reprodução/WhatsApp)

Moradores da comunidade do Poço da Draga, na Praia de Iracema, enfrentam problemas com a ausência de uma rede de saneamento básico adequada. A demanda histórica da comunidade, existente há 113 anos, é intensificada no período chuvoso, quando a convivência com o lixo e outros efluentes se torna mais corriqueira. Com as primeiras precipitações da pré-estação, o quadro se repete. O POVO foi à comunidade e identificou canal que despeja lixo e dejetos no mar. Cagece e Prefeitura afirmam que intervenções serão feitas, mas ainda sem data definida. 

Atriz e estudante, Bianca Ellen, 21, mora na comunidade desde que nasceu. Ela não sabe como é o local com rede de esgotamento sanitário. Para ela, as intervenções do poder público ocorrem sempre para tirar serviços da comunidade e nunca para melhorar a infraestrutura. "Quando não está no inverno, é tranquilo. Mas quando chove, alaga tudo, as pessoas perdem tudo, não tem para onde a água descer.”

Segundo a jovem, depois do asfaltamento de uma via na comunidade, a situação piorou. "É mais confortável para andar, passar de carro. Mas não pensaram em como a água deveria passar. A galera precisa improvisar, desentupir os espaços para a água escorrer", conta Biana.

A possibilidade de impacto na região com as obras de requalificação da avenida Beira Mar também preocupam moradores e frequentadores do local. Surfista na região há mais de 20 anos, um homem que se identificou apenas como Márcio diz que teme que o mar fique mais revolto. Ele aponta que a força da maré pode fazer com que a areia seja empurrada para o canal que hoje despeja lixo no mar e, assim, obstruir a passagem.

Em situação de rua no local há 20 anos, Marcos da Silva, 59, disse que frequentemente a população se mobiliza para desentupir o esgoto e reduzir os transtornos causados nas ruas do local. Ele ressalta que o contato direto com os resíduos, sem equipamentos de proteção, fez com que ele e outros moradores contraíssem Doenças Diarreicas Agudas (DDA).

“A gente precisa fazer alguma coisa para ajudar a desentupir. Porque quando alaga, muitas crianças não conseguem ir à escola. Fica impossível andar nas ruas da comunidade e em lugares próximos”, insiste. O homem afirma que em dias de chuvas mais fortes a comunidade não é a única afetada, mas também um condomínio residencial e até a frente da Caixa Cultural, equipamento que recebe renomadas exposições e apresentações artísticas.

Cagece e Prefeitura

De acordo com nota enviada pela Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), o projeto para ampliação da rede coletora de esgoto na área está em fase de conclusão. Após essa etapa, o órgão seguirá para fase de captação de recursos. A Companhia não tem prazos específicos para conclusão de cada etapa.

Em nota, a Prefeitura de Fortaleza afirma ter executado serviços de limpeza das galerias de escoamento de água pluvial, com o intuito de evitar alagamentos durante as chuvas. Segundo a gestão municipal, está prevista a obra de requalificação do Largo do Poço da Draga. O plano executivo encontra-se em fase final para ajustes. No entanto, o órgão datou o início das intervenções na área.

“O projeto prevê um conjunto de intervenções, tais como o restauro do pavilhão atlântico, recuperação da pavimentação existente e reforma da quadra poliesportiva. Os equipamentos serão requalificados dentro do Programa de Reformas de Praças do Município”.

A Prefeitura pontua ainda intervenções como operação de recapeamento asfáltico em toda a comunidade; troca de toda a iluminação pública por luz branca; além dos serviços diários de limpeza com varrição, capinação e coleta de lixo. (Colaborou Ítalo Cosme)