PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Avenida Aguanambi recebe vistoria para implantação de fiação subterrânea, mas ainda não há prazo para execução

Dutos de telecomunicações já existem na avenida. Até 2020, devem ser implantados na Beira-Mar e em outras localidades de Fortaleza

10:00 | 16/12/2019
Fiação elétrica na cidade deve ser substituída em 15 anos
Fiação elétrica na cidade deve ser substituída em 15 anos (Foto: Mateus Dantas (14/05/2019))

Vistoria realizada pela Prefeitura e por concessionárias de serviços públicos de energia elétrica, telefonia e internet na avenida Aguanambi deve resultar em um cronograma para a internalização subterrânea das fiações da via. Outros quatro pontos da Capital, segundo a Prefeitura, também receberão dutos de telecomunicações subterrâneos. 

A análise foi feita na Aguanambi na última terça-feira, 10, e o plano para a implantação da rede subterrânea deve ser entregue “no menor prazo possível”, de acordo com a Secretaria de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma).

Segundo o Código da Cidade, que vigora desde outubro, a fiação aérea existente deve ser substituída em 15 anos. No bairro Centro, o prazo é de 10 anos. A Prefeitura é responsável por realizar a fiscalização para garantir que a troca aconteça.

Os dutos de telecomunicações subterrâneos já existem na avenida Aguanambi. Até o fim de 2020, a Prefeitura prevê que o mesmo seja feito na avenida Beira-Mar, no Polo Gastronômico da Varjota, na avenida Dom Luís e na avenida Desembargador Moreira. Trechos das avenidas Santos Dumont e Duque de Caxias também devem passar por um ordenamento dos cabos, ainda sem prazo.

Em nota enviada ao O POVO pela Enel, a empresa explica que o responsável pela obra, seja a Prefeitura ou uma construtora privada, deve arcar com os custos de implantação da fiação subterrânea. A distribuidora afirma seguir as regulamentações da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), que define ser o interessado na rede subterrânea responsável pelo pagamento da instalação.