PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

3 mil senhas esgotam ainda pela manhã em mutirão do TRE

Cerca de 3 mil pessoas compareceram ao local, mas não conseguiram senhas, que esgotaram em menos de duas horas

10:08 | 17/11/2019
3 mil senhas foram distribuídas em mutirão
3 mil senhas foram distribuídas em mutirão (Foto: Bruna Damasceno/O POVO)

Atualizada às 11h30min

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) distribuiu três mil senhas neste domingo, 17, em mutirão da biometria. A movimentação intensa de eleitores e espera começaram ainda na madrugada. Em cinco dias de funcionamento, 26 mil pessoas passaram pelo Centro de Eventos do Ceará. Em Fortaleza, o cadastramento biométrico vai até o próximo dia 29. De acordo com o TRE, mais de 520 mil pessoas ainda não fizeram o procedimento.

De acordo com a coordenadora de atendimento, Lorena Belo, as senhas começaram a ser distribuídas às 5h30min. A distribuição foi encerrada às 7h30min. Cerca de 3 mil pessoas não conseguiram senha. O POVO apurou que pessoas chegaram a procurar por informações no local por cerca de 40 minutos. Pessoas que aguardavam na fila chegaram a relatar venda clandestina de senhas.

Também foi registrada movimentação de ambulantes dentro do estacionamento do Centro de Eventos, mas foram retirados pela segurança do mutirão. A informação do TRE é que não há mais vagas de agendamento. Quem conseguiu agendar o dia e o horário, deve comparecer. Eleitores que têm a expressão "Identificação biométrica" no título já realizaram o cadastro biométrico. 

A coordenadora de atendimento do TRE, Lorena Belo, ressalta que a previsão é que, ao final da revisão, cerca de 77 a 78% do eleitorado tenha a biometria cadastradas. Entretanto, a previsão é que 430 mil pessoas tenham o título de eleitor cancelado.

Para essa parcela, a coordenadora ressalta que será possível reverter o cancelamento buscando atendimento nos postos do TRE até dia 6 de maio de 2020. “Se os eleitores conseguirem, estarão aptos inclusive para eleições para prefeito e vereador ano que vem”, afirma, ressaltando que a grande demanda do atendimento é reflexo do eleitorado que somente buscou atendimento no último mês da revisão. 

“Estamos trabalhando na nossa capacidade máxima, mas logicamente trabalhamos com limitações e não podemos garantir que a parcela integral que ainda falta será atendida até dia 29 de novembro”, explicita.

À espera do cadastro

Ana Júlia Viana e Rodrigo Cipriano estavam juntos na fila para o atendimento
Ana Júlia Viana e Rodrigo Cipriano estavam juntos na fila para o atendimento (Foto: Natália Coelho/O POVO )

Com água, comida, sombrinha e banco, o estudante Rodrigo Cipriano, 23, acompanhado da namorada Ana Júlia Viana, esperava há mais de três horas pelo atendimento. Visando emitir um passaporte em 2020 - direito que seria suspenso caso não tirasse a biometria -, o estudante chegou às quatro e meia da manhã no Centro de Eventos. “A gente já esperava que seria complicado, porque é muita gente, com certeza muito mais de três mil pessoas. A fila estava muito grande, dava mais de uma volta no Centro de Convenções”, explica.

O contador e professor Sérgio Melo, 53, explica que “por erro próprio”, deixou para resolver a pendência do título nos últimos dias. Já no Centro de Eventos desde às quatro da manhã, o homem explica que, como também trabalha como empresário, não pode ficar com pendências no CPF. “Estou aqui pelo meu erro, porque eu poderia ter me antecipado, mas muitas pessoas estão aqui porque não querem faltar o trabalho”, assinala.

Clique na imagem para abrir a galeria

(Colaborou: Bruna Damasceno)