PUBLICIDADE
Fortaleza
Noticia

Aplicativo para o apadrinhamento de animais conquista 1º lugar em competição nacional de design

O PadimPet permite maior transparência na relação entre padrinhos e abrigos de animais abandonados

10:00 | 11/11/2019
PadimPet consagra Campus de Quixadá da UFC como tricampeão na disputa
PadimPet consagra Campus de Quixadá da UFC como tricampeão na disputa (Foto: REPRODUÇÃO)

Com o objetivo de incentivar o apadrinhamento de animais pelas pessoas que não podem ter um animal de estimação em casa, foi desenvolvido por estudantes do Campus de Quixadá da Universidade Federal do Ceará (UFC) o aplicativo PadimPet. A tecnologia ficou com o primeiro lugar na Competição de Design do XVIII Simpósio Brasileiro sobre Fatores Humanos em Sistemas Computacionais, principal evento científico da área de Interação Humano-Computador (IHC) no Brasil. A disputa ocorreu em Vitória, no Espírito Santo entre em outubro.

O aplicativo funciona por meio de um recipiente automatizado chamado de dispenser inteligente, que é equipado com um sensor. Os dispensers armazenam ração e o sensor indica quando ele está cheio ou quando a ração está próxima de acabar. O sistema permite ao abrigo programar a quantidade e a frequência desejadas para despejar a ração, possibilitando o gerenciamento de alimentação e de estoque com informações transmitidas em tempo real aos usuários. O PadimPet possui duas versões, uma feita para os padrinhos e outra para os abrigos de animais.

Equipe de autores do aplicativo PadimPet é formada por estudantes de diferentes cursos do Campus de Quixadá da UFC
Equipe de autores do aplicativo PadimPet é formada por estudantes de diferentes cursos do Campus de Quixadá da UFC (Foto: ARQUIVO PESSOAL)

Uma das autoras do projeto e estudante do curso de Design Digital, Raíssa Barros, 30, diz que a ideia do aplicativo surgiu pela proposta da própria competição, que neste ano teve como temática a adoção de animais abandonados. “Optamos por fazer a união de um aplicativo com um objeto inteligente e chegamos no dispenser inteligente. Colocar o dispenser na rua poderia agravar o problema, atraindo mais animais. Então, decidimos trabalhar com o apadrinhamento para fazer essa ponte entre abrigos e padrinhos”, comenta.

O protótipo do dispenser inteligente custou em torno de R$ 80 mas esse não é o custo final pois até virar um produto, o protótipo será redesenhado. Raíssa explica que uma das prioridades da equipe é fazer com que o dispenser seja produzido com baixo custo. Na versão do padrinho, existem notificações emitidas para alertar sobre a necessidade de novas doações. A forma de pagamento ainda não está definida mas há a proposta de que a doação seja feita dentro do próprio aplicativo, caso o usuário prefira. Além disso, o padrinho pode acompanhar como está a saúde do animal. Dessa forma, o PadimPet aproxima os abrigos de animais dos padrinhos criando uma relação mais transparente que pode estimular o apadrinhamento.

Marcelo Martins, 21, estudante do curso de Engenharia de Computação, participou pela primeira vez do evento. "Foi bastante gratificante mostrar que o projeto tem viabilidade. A concorrência era acirrada e realmente foi uma surpresa. Estou muito feliz porque foi um trabalho feito em conjunto e em prol de uma causa maior”, destaca. Além dele e de Raíssa, são autores do projeto Sávia Rafaella, da Engenharia de Computação, e Filipe Francisco, mestre em Ciência da Computação e ex-professor da universidade.

A professora Andréia Libório, orientadora do trabalho e diretora do Campus de Quixadá, destaca que a multidisciplinaridade do grupo foi pensada na perspectiva da inovação. “A equipe tem a intenção de levar à frente o projeto, está bem motivada para isso e pretende participar de algum programa de incubação para concretizar a ideia que foi prototipada”, acrescenta.

Prêmio IHC 2019

O resultado da competição foi divulgado no último dia 23 e três dos cinco projetos finalistas eram da UFC. O segundo lugar ficou com a equipe Cãopanheiro, da faculdade Cesar School, de Pernambuco. O projeto Clube do Resgate, do curso de Sistemas e Mídias Digitais da UFC, ficou com a terceira colocação.

A premiação incluiu artigos de tecnologia, como óculos de realidade virtual, e certificados de participação carimbados por grandes empresas do ramo da inovação, como a IBM Research, maior organização de pesquisa industrial do mundo. O desafio desta edição da Competição de Design foi a criação de uma solução que apoiasse a conscientização sobre posse responsável de animais e incentivasse a adoção dos que estão abandonados.