PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Vítimas do Edifício Andréa iniciam buscas por pertences encontrados em escombros do desabamento

Os objetos encontrados em meio aos destroços são levados para o 4º Distrito Policial, no bairro Pio XII

13:33 | 22/10/2019
Objetos do Prédio Andréa, expostos no 4º Distrito Policial, no bairro Pio XII.
Objetos do Prédio Andréa, expostos no 4º Distrito Policial, no bairro Pio XII. (Foto: MAURI MELO/O POVO)

Ex-moradores do Edifício Andréa, prédio que desabou em Fortaleza na última terça-feira, 15, começaram a buscar pertences pessoais que estavam no local no momento da queda e foram encontrados em meio aos destroços. Documentos, jóias, fotografias, celulares, máquinas fotográficas e jogos de videogame estão entre os objetos que as vítimas podem encontrar no 4º Distrito Policial, no bairro Pio XII, entre 8 e 17 horas.

A expectativa por achar “pelo menos os documentos” levou a família de Clotário Sousa Nogueira, que morava na cobertura do prédio, a chegar nas primeiras horas da manhã desta terça-feira, 22, à delegacia. A procura, porém, não resultou em nenhum achado.

Clique na imagem para abrir a galeria

Clotário lamentou que havia pouca coisa exposta em uma salinha no fundo do distrito policial, mas a esperança surgiu quando soube da localização do teclado musical da esposa, Ana Maria Ramos Nogueira. O objeto, assim como as colchas de crochê feitas por ela, eram coisas que Ana Maria estava com maior expectativa para encontrar.

A ida à delegacia deve se tornar algo frequente para a família, tanto em busca dos pertences como para ajudar com as investigações policiais. Os pertences que forem recolhidos dos destroços serão enviados pela Prefeitura ao local, onde poderá ser retirado pelos familiares.

Clotário, que morava no prédio há 36 anos, explica que fez uma relação dos objetos que estavam no apartamento e entregou às autoridades. “Quando tiver novas informações de pertences catalogados eles vão me informar e eu voltarei aqui”, disse o homem.

 

 

 

Você também pode gostar: