PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Maior número de ocorrências da Defesa Civil em Fortaleza neste ano aconteceu na Regional VI

As ocorrências dizem sobre desabamentos, inundações, incêndios e riscos dos mesmos. A Regional VI engloba bairros como Alto da Balança, Conjunto Palmeiras, Jangurussu e Paupina

18:52 | 22/10/2019
As ocorrências abrangem os primeiros 10 meses do ano de 2019
As ocorrências abrangem os primeiros 10 meses do ano de 2019 (Foto: Evilázio Bezerra/O POVO)

Nos primeiros 10 meses deste ano, cerca de 508 ocorrências em Fortaleza foram registradas somente na Regional VI. O levantamento é da Defesa Civil e conta dados de janeiro a outubro de 2019. Nesses dez meses, os bairros da Regional VI estiveram em primeiro lugar seis vezes em números de ocorrências. Além de desabamentos, incêndios, inundações e deslizamentos, essas ocorrências também são sobre riscos deles acontecerem.

É na Regional VI que ficam localizados bairros como Alto da Balança, Conjunto Palmeiras, Jangurussu, Paupina, Lagoa Redonda, Messejana e Curió.

> Veja aqui todos os bairros que fazem parte da Regional VI.

De acordo com os relatórios da Defesa Civil, a Regional VI esteve na frente do número de ocorrências nos meses de janeiro (35 ocorrências), fevereiro (189), março (122), abril (89), maio (69) e agosto (24). Dessas seis vezes, há a predominância de três tipos de ocorrência: risco de desabamento, que esteve à frente nos meses de janeiro, com 23 ocorrências, e em agosto, com 20; inundação, com 77 ocorrências em fevereiro e 51 em março; e alagamento, com 32 ocorrências em abril e 37 em maio.

Em relação ao maior número de ocorrências entre os meses de março e maio, há uma coincidência com o clima. As ocorrências com maior número são inundação e alagamento, exatamente no período da quadra chuvosa no Estado. No mês de fevereiro também há uma alta incidência de inundações (77 ocorrências), último mês da pré quadra chuvosa.

O POVO Online procurou a assessoria de comunicação da Secretaria Executiva Regional VI para obter uma declaração sobre os números apontados pelo levantamento da Defesa Civil, mas não teve as ligações atendidas ou e-mail respondido desde o início da tarde desta terça-feira, 22.

Como o levantamento do ano de 2019 ainda é parcial, apenas 10 meses estão incluídos nos relatórios. Por seis meses a Regional VI ocupa o primeiro lugar no número de ocorrências; a Regional II aparece por duas vezes na lista, nos meses de julho (35 ocorrências) e outubro (com 144 ocorrências, número parcial visto que o mês não chegou ao fim). Em junho a predominância é da Regional I e, em setembro, há um empate das regionais I e IV, com 20 ocorrências cada.

Total de ocorrências em 2019, divididas por regional

Regional I: 320

Regional II: 481

Regional III: 271

Regional IV: 288

Regional V: 468

Regional VI: 701

Centro: 90

Comparação com o ano passado

Somando as ocorrências de todas as regionais de Fortaleza durante o ano de 2019, o número é de 2.619 ocorrências, envolvendo desabamentos, incêndios, inundações, deslizamentos, alagamentos e seus respectivos riscos. Em 2018, de janeiro até dezembro, foram registradas 1.116 ocorrências, 1.503 a menos do que nos primeiros 10 meses de 2019.

No ano de 2018, a maior incidência de ocorrências está compreendida nos riscos de desabamento, com 681 no total dos 12 meses. Em segundo lugar, com uma diferença considerável, estão os alagamentos, com 125 ocorrências. Casos de incêndio aparecem em terceiro lugar, com 112 ocorrências. No levantamento relacionado ao ano de 2018, não há divisão das ocorrências entre regionais, então não é possível realizar uma comparação.