PUBLICIDADE
Fortaleza
Noticia

Remédio para tratamento de esquizofrenia está em falta no Ceará

Uma caixa com 28 comprimidos do Seroquel (Quetiapina) custa entre R$ 607 e R$ 753, conforme O POVO Online apurou

Lucas Braga
11:46 | 09/10/2019
Ala do Hospital de Saúde Mental de Messejana
Ala do Hospital de Saúde Mental de Messejana(Foto: Tatiana Fortes)

Atualizada às 19h30min de 9 de outubro

Pacientes do Hospital de Saúde Mental Professor Frota Pinto (HSM), em Fortaleza, denunciam a falta de medicamento para o tratamento de esquizofrenia. Uma caixa com 28 comprimidos do Seroquel (Quetiapina) custa entre R$ 607 e R$ 753, conforme O POVO Online apurou.

Uma paciente de 40 anos foi diagnosticada com esquizofrenia (CID 10 - F20) em 1999 e, desde 2008, faz uso deste remédio. O tratamento não pode ser interrompido. Na última quinta-feira, 3, a família foi informada na farmácia do hospital, em Messejana, que o medicamento estava em falta.

Pacientes contam que a Quetiapina de 100 mg está em falta desde agosto. Já os comprimidos do mesmo princípio ativo com o dobro da dosagem está em falta desde o fim de setembro.

Para o tratamento da paciente de 40 anos, cujo quadro relatamos, seriam necessárias pelo menos 4 caixas de 200 mg, por mês. O custo mensal seria de, no mínimo, R$ 2.428.

Um parente que pediu para não ser identificado, receando retaliações, diz que após um dia sem o remédio já é possível perceber mudanças no humor da paciente. "Ela é minha cunhada e este remédio é essencial. É um caso de saúde pública. Imagine 500 pacientes surtando por falta da Quetiapina", lamentou.

"Da outra vez que faltou esse remédio, em 2016, busquei a Promotoria de Justiça de Defesa da Saúde Pública, do Ministério Público. Mesmo assim, demorou 60 dias. Já busquei a Secretaria da Saúde (Sesa) e a Ouvidoria do Estado, mas não tive respostas", conta o parente.

Ao O POVO Online, a Sesa informou que o repasse do medicamento Quetiapina é feito pelo Ministério da Saúde. A previsão de reabastecimento é apenas no fim de outubro ou início de novembro, podendo haver repasse antes desta data.

A assessoria de imprensa do Ministério da Saúde foi contactada via e-mail e não informou o motivo do atraso no desabastecimento. Sobre as apresentações da Quetiapina 100 mg e 200 mg, comunicou que aguarda envio dos medicamentos pela empresa contratada, "sendo a previsão para os próximos dias".

"O Ministério da Saúde informa que a distribuição do medicamento quetiapina nas apresentações de 25 mg e 300 mg está regular no estado do Ceará. O estoque correspondente ao 4º trimestre (outubro a dezembro) foi entregue à Secretaria Estadual de Saúde do Ceará neste mês que, por sua vez, é responsável pela distribuição aos municípios abastecendo toda a rede", completa o informativo.