PUBLICIDADE
Fortaleza
Noticia

"Todos (os envolvidos nos ataques) serão responsabilizados e presos", garante André Costa

Secretário diz que orientação é para que agentes da Segurança Pública não recuem e tratamento contra criminosos seja endurecido dentro e fora dos presídios

16:31 | 24/09/2019
 ÔNIBUS DA banda Forró Balancear  foi queimado próximo à ponte da Barra do Ceará (Foto: Mauri Melo)
 ÔNIBUS DA banda Forró Balancear foi queimado próximo à ponte da Barra do Ceará (Foto: Mauri Melo)

Não haverá recuos ou abrandamentos na relação do Governo do Ceará contra criminosos, seja dentro ou fora do sistema penitenciário, garante o secretário da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), André Costa. Em áudio enviado pela Secretaria da Segurança Pública (SSPDS) à rádio O POVO CBN, ele conta que a reação inicial do Estado foi convocar todos os policiais militares, civis, bombeiros militares e peritos criminais que estavam de férias, conforme O POVO Online já havia antecipado

Segundo ele, a ideia é que todas as corporações estejam empenhadas em dar apoio aos colegas de farda e reforçar a segurança nas ruas. "Temos aumentado as equipes nas ruas, só a Polícia Militar tem 170 equipes extras por turno e 340 equipes a mais por dia para que possamos garantir os serviços públicos, como transporte de ônibus, coleta de lixo, iluminação publica e fornecimento de água e esgoto", afirma. 

Vamos responsabilizar a todos, qualquer pessoa envolvida nessas ocorrências serão presas pela Polícia Militar e pela Polícia Civil, responsabilizadas e encaminhadas ao sistema penitenciário, de onde eles estão reclamando, querendo regalias, mas que o Estado em momento algum irá recuar. É uma determinação do governador Camilo Santana (PT), que seja ainda mais endurecido o tratamento de criminosos dentro e fora dos presídios", garante.

André Costa
André Costa (Foto: AURÉLIO ALVES)

Transferência de presos

Nesta terça-feira, a Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) anunciou a transferência de 257 detentos das unidades prisionais de Pacatuba, Quixadá e Centro de Triagem e Observação Criminológica (CTOC), que funciona no Complexo Penitenciário de Aquiraz. Os internos transferidos são do grupo criminoso apontado como responsável pelas últimas ocorrências criminosas registradas no Ceará.

Onde ocorreram os ataques no Ceará

Os ataques são registrados no Ceará desde a noite de sexta-feira, 20. Os alvos já incluem caminhões, lojas, transportes coletivos, veículos de empresas públicas e particulares. Nesta manhã, 15 carros de luxo foram incendiados em um dos ataques. O prejuízo estimado é de R$ 100 mil por veículo. O POVO listou os ataques em ordem cronológica. Confira neste link

Quem já foi preso pelos ataques

O número de pessoas detidas ainda está em atualização, de acordo com o secretário André Costa. Conforme O POVO Online apurou, quatro suspeitos foram detidos no Vicente Pinzon. Nesta sexta-feira, mais três foram presos por envolvimento nos ataques. As detenções ocorrem também no Interior. Em Iguatu, dez pessoas foram com materiais para realizar ataques

O que motivou os ataques

Até agora, as ações são atribuídas a apenas uma facção: Guardiões do Estado (GDE). O POVO Online constatou a predominância da organização em todos os locais de crime que a reportagem visitou.

Como está a circulação de ônibus

A quantidade de ônibus em Fortaleza é menor desde a noite de segunda-feira, 23. O Sindiônibus decidiu reduzir parte da frota para evitar novos prejuízos com ataques