PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Pessoas com deficiência participam de manhã de atividades promovida pela Marinha

Foi a primeira vez que a ação de inclusão foi oferecida pela Marinha do Brasil

15:34 | 20/09/2019
Caio foi uma das crianças que andou a cavalo na oficina de equoterapia
Caio foi uma das crianças que andou a cavalo na oficina de equoterapia(Foto: Alexia Vieira/Especial para O POVO)

Pelo menos 200 crianças e jovens brincaram, escutaram músicas e aprenderam novas atividades na primeira edição do evento “Um Dia de Marinheiro para Pessoas Com Deficiência”. Oito oficinas voltadas para o desenvolvimento e inclusão do grupo foram promovidas pela Escola de Aprendizes-Marinheiros do Ceará, com apoio da Capitania dos Portos do Ceará, na manhã desta sexta-feira, 20.

Na oficina de equoterapia, Herbert Teixeira assistia maravilhado enquanto o filho Caio montava em um cavalo para participar de jogos educativos. Acompanhado de três profissionais, o menino treinou a coordenação motora e o equilíbrio com a ajuda do animal. Edilania Gadelha, do Centro de Equoterapia Cavaleiros da Esperança, explica que a prática ajuda pessoas com deficiência a desenvolver força muscular e autoestima. Feliz em participar da atividade, Caio compartilhou um abraço com o animal.

Veja vídeo da atividade:

Enquanto isso, em outro espaço, Benício, de 4 anos, se preparava para ir à oficina de musicoterapia. Para Adriana Moreira, mãe da criança, a música faz bem a pessoas com deficiências. “Acalma, desperta os sentidos. Gosto de participar desses eventos para que ele socialize com outras crianças também”, afirma. Ela soube da ação pelas redes sociais e resolveu se inscrever.

Participantes da Escola de Aprendizes-Marinheiros do Ceará marcharam na cerimonia que abriu o evento
Participantes da Escola de Aprendizes-Marinheiros do Ceará marcharam na cerimonia que abriu o evento (Foto: Alexia Vieira/Especial para O POVO)

“É um dia de festa e de acolhimento”, disse Alexandre Silva, capitão de fragata e comandante da Escola, durante cerimônia de abertura. O evento é uma das ações da Marinha voltadas para pessoas com deficiência. Oficinas com foco na rotina marinheira também foram oferecidas. As crianças aprenderam a fazer nós, utilizar instrumentos musicais da orquestra da Marinha e conheceram objetos de navegação.