PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Edição especial do Papo de Mulher contará com plateia; saiba como participar

Estão disponíveis 60 vagas, com inscrições já abertas. O especial será transmitido no Facebook e no Twitter da rádio e do O POVO Online.

23:30 | 18/09/2019
Maísa Vasconcelos, jornalista, conduz o programa Papo de Mulher na rádio O POVO CBN
Maísa Vasconcelos, jornalista, conduz o programa Papo de Mulher na rádio O POVO CBN(Foto: Mateus Dantas/ O POVO)

Na próxima quinta-feira, dia 26 de setembro, a Rádio O POVO CBN realiza uma edição especial do programa Papo de Mulher. A jornalista Maisa Vasconcelos recebe como convidadas a professora de Direito e escritora Juliana Diniz, a jornalista e pesquisadora Izabel Gurgel e a cantora e empresária Roberta Fiúza, para discutir o tema "Misoginia no discurso de figuras públicas". O evento começa às 15 horas, e acontece no Espaço O POVO de Cultura & Arte, que fica na Avenida Aguanambi, 282.

Estão disponíveis 60 vagas, com inscrições já abertas. O especial será transmitido no Facebook e no Twitter da rádio e do O POVO Online.

O programa Papo de Mulher estreou em março de 2016, no Dia Internacional da Mulher. Desde lá, ininterruptamente, todas as quintas-feiras, às 15h, mulheres dos mais variados segmentos da sociedade expressam suas opiniões sobre temas atuais.

Assim como surgiu a ideia de em julho realizar o programa Debates do POVO presencial, o Papo de Mulher também visa estreitar laços com a audiência e aproximar as convidadas do público. A apresentadora Maisa Vasconcelos, que comanda o programa desde a estreia, afirma que a escolha do tema é pertinente no momento do País.

“Quando pessoas em cargos de liderança, como um ministro ou o presidente da República encaram como brincadeira discursos que minimizam a imagem das mulheres, precisamos refletir sobre as origens e consequências dessas falas. E é esse nosso convite”, analisa Maisa Vasconcelos.

O programa deve relembrar o fato envolvendo o presidente Jair Bolsonaro e a esposa do presidente da França, Emmanuel Macron. No fim do último mês, Bolsonaro endossou o comentário de um seguidor que postou uma foto dos dois casais (Jair Bolsonaro e Michelle Bolsonaro e Emmanuel Macron e Brigitte Macron). No post, a seguinte legenda: “Agora entende por que Macron persegue Bolsonaro?” O próprio respondeu: “Não humilha cara. Kkkkkkk”.

Menos de duas semanas após a declaração do presidente, o ministro da economia, Paulo Guedes disse em evento na capital cearense que Brigitte Macron “é feia mesmo”. E completou dizendo "não existe mulher feia, existe mulher observada do ângulo errado", diz Guedes.

Para o editor-chefe da rádio O POVO CBN, Ítalo Coriolano, essa edição é oportuna para desconstruir esse discurso misógino que agride e acaba por estimular as mais diferentes formas de violência. Para ele, não se trata apenas de rebater, mas também de construir uma ação pedagógica que estimule a tolerância, a evolução das pessoas. "Uma das nossas responsabilidades enquanto veículo de comunicação é garantir que as eventuais divergências de pensamento se deem dentro de um padrão ético, de respeito ao outro. O embate político é natural, ninguém quer negar isso. Mas no momento em que a discussão fica rasteira, preconceituosa, apelativa, quando aqueles que deveriam prezar pelo bom trato, pelo bom senso, rompem de forma tão brusca as barreiras da civilidade, é hora de parar e refletir sobre os rumos da nossa sociedade, sobre a configuração das nossas estruturas de poder", destaca.

Serviço:

Papo de Mulher - Edição especial

Tema: "Misoginia no discurso de figuras públicas"

Convidadas: Juliana Diniz, Izabel Gurgel e Roberta Fiúza

Quando: 26 de setembro (quinta-feira), às 15 horas

Local: Espaço O POVO de Cultura & Arte - Fortaleza, CE

Inscrições gratuitas no site Sympla

Vagas: 60