PUBLICIDADE
Fortaleza
Noticia

Estudante João Nogueira Jucá é homenageado 60 anos após sua morte

Estudante é considerado herói pelo Corpo de Bombeiros do Ceará

Sara Oliveira
15:31 | 11/08/2019
FORTALEZA, CE, BRASIL, 11.08.2019: No dia do estudante o corpo de Bombeiros do Ceará faz homenagem à João Nogueira Juca, estudante de 17 anos, que morreu salvando vitimas de incendio na casa de saude Cesar Cals no ano de 1959. Praça da Lagoinha.   (Fotos: Fabio Lima/O POVO) (Foto: Fabio Lima)
FORTALEZA, CE, BRASIL, 11.08.2019: No dia do estudante o corpo de Bombeiros do Ceará faz homenagem à João Nogueira Juca, estudante de 17 anos, que morreu salvando vitimas de incendio na casa de saude Cesar Cals no ano de 1959. Praça da Lagoinha. (Fotos: Fabio Lima/O POVO) (Foto: Fabio Lima)

A Praça da Lagoinha, no Centro de Fortaleza, foi palco, neste domingo, 11, de uma homenagem ao estudante João Nogueira Jucá, morto há 60 anos após salvar vidas em um incêndio no hospital César Cals. Enquanto andava pelas ruas do Centro, ele, aos 17 anos, se deparou com o incêndio no hospital, entrou, salvou vidas, teve quase 100% do corpo queimado e morreu cinco dias depois, no Dia do Estudante. Corpo de Bombeiros, amigos e familiares prestaram a homenagem. Antes, uma missa na capela do hospital também lembrou o herói.

Durante a solenidade de homenagem, alunos do Colégio Militar do Corpo de Bombeiros que participaram do evento disseram como podem também ajudar quem precisa. Em tempos de depressão e distanciamento, ouvir o outro e ter empatia pode fazer a diferença. “A gente vive muitos males psicológicos que não se curam da noite para o dia. É preciso perceber isso e ter empatia para descobrir o que o outro está sentindo”, afirma Monyque Lima, 16.

“Um amigo estava em depressão, sofrendo com problemas familiares. Eu conversei, ele contou o que estava vivendo e eu disse que a vida era mais do que aquele sofrimento”, diz Gustavo Barros, 15. Ser um herói pode estar aquém de arriscar a própria vida, e sim em prestar uma ajuda cotidiana a quem, muitas vezes, quer apenas uma escuta.