PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Proprietária de bar fechado no Benfica diz que local está regular e houve "divergência de informação"

Operação que aconteceu na noite dessa quinta-feira, 11, fechou quatro estabelecimentos e notificou outros dez. Esses têm 72 horas para se regularizar

16:23 | 12/07/2019
Polícia realizou operação no Benfica
Polícia realizou operação no Benfica(Foto: Lucas de Paula/O POVO)

A proprietária de um dos bares interditados em fiscalização na noite dessa quinta-feira, 11, no bairro Benfica, disse que seu estabelecimento não tem irregularidades. Marlucia Viana afirma que houve apenas uma “divergência de informação” e já está em contato com a Prefeitura de Fortaleza para voltar a funcionar.

Segundo informações da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), o bar de Marlucia, a Toca do Coelho, foi fechado por não ter autorização para utilizar música no estabelecimento.

Durante a operação, foram interditados outros três estabelecimentos: dois no bairro Benfica (Pitombeira e Madruga) e um no Vila Velha (Espetinho do Cowboy). Nesses casos, os fechamentos foram determinados por problemas com alvará de funcionamento e a ocupação irregular de mesas e cadeiras na calçada.

Outros dez estabelecimentos foram notificados pelo Corpo de Bombeiros e têm 72 horas para se regularizar. Os problemas identificados foram falta de extintor de incêndio e irregularidades na sinalização e iluminação de emergência.

O major Joel Nobre, do Corpo de Bombeiros, diz que alguns estabelecimentos precisarão apresentar um plano de prevenção contra incêndios, que deve ser feito quando a capacidade supera 100 pessoas.

Ele explica que todos os imóveis, para funcionar regularmente no Estado, devem apresentar o Certificado de Conformidade do Corpo de Bombeiros. Para isso, é necessário que o proprietário agende uma vistoria do órgão no local e mostre os comprovantes fiscais de compra dos extintores de incêndio.

Poluição Sonora

A operação feita na noite dessa quinta aconteceu em resposta ao grande volume de denúncias de violação ao sossego público feitas à Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops) da SSPDS. Ao todo, além da fiscalização nos estabelecimentos, foram abordados 195 veículos, sendo 104 motocicletas, 90 carros e um ciclomotor. Foram recolhidos nove motos, um carro e um ciclomotor.

Leonardo Maia