PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Justiça revoga prisão de quatro integrantes de facção criminosa acusados de matar adolescente no Lagamar

Os acusados seriam integrantes da facção GDE

12:15 | 12/06/2019

O Juízo da 1ª Vara do Júri da Comarca de Fortaleza revogou, no último dia 3 de maio, a prisão preventiva de grupo acusado de matar um adolescente de 17 anos na comunidade do Lagamar, em Fortaleza. A decisão foi publicada no Diário Oficial de segunda-feira, 10.

A revogação da prisão de Claudenor da Silva Nascimento foi estendida, "de ofício, pelo princípio da isonomia", a Paulo Victor Carneiro de Moraes, José Paulo Carneiro de Moraes e Maciel Walison da Silva Farias, conforme informou o Tribunal de Justiça do Estado (TJCE).

De acordo com a decisão, quatro audiências foram adiadas (23/8/2018, 8/11/2018, 4/12/2018 e 14/2/2019), sendo todas frustradas já que as testemunhas não foram localizadas. Logo, não compareceram.

"O Ministério Público do Estado (MPCE) apresentou manifestação desistindo, 'forçosamente', de suas oitivas, o que restou ao Juízo determinar a revogação, realizando-se o interrogatório dos acusados", informou o TJCE.

O POVO Online procurou o MPCE, no fim da manhã desta quarta-feira, 12, e aguarda retorno, para obter posicionamento sobre a "formação da culpa".

Perfil

O grupo, que seria integrante da facção criminosa Guardiões do Estado (GDE), é acusado de matar Ítalo Pablo Cunha de Sousa, de apenas 17 anos, no dia 20 de março de 2017.

Claudenor, o Cláudio Cara de Cavalo, foi colocado em liberdade; José Paulo, o Preto, estava foragido; e Maciel Walison continua preso porque há outros dois mandados de prisão contra ele em aberto.

Redação O POVO Online