PUBLICIDADE
Fortaleza
Astronomia

Última superlua de 2019 poderá ser vista nesta quarta-feira

A superlua acontece quando a terra e a Lua se alinham, criando um eclipse lunar total

11:18 | 20/03/2019

A última superlua de 2019 poderá ser contemplada na noite desta quarta-feira, 20. A Administração Nacional da Aeronáutica e Espaço (Nasa) dos Estados Unidos confirmou que o fenômeno poderá ser visto na América do Sul e Norte. O melhor horário para observar a lua será a partir das 22 horas.

Esta é a terceira superlua do ano. A primeira foi no dia 21 de janeiro. A segunda - e maior - foi em 19 de fevereiro último. A Nasa informou na época que a proximidade foi de 356,7 mil km de distância da Terra. Nesta quarta-feira, a distância será de aproximadamente 360 mil km.

A superlua acontece quando a terra e a Lua se alinham, criando um eclipse lunar total. A Lua cheia estará no ponto mais próximo da Terra em sua órbita, chamada de perigeu. Nesse ponto, ela pode parecer até 14% maior. Ainda de acordo com a Nasa, ela fica 30% mais brilhante que a microlua, da perspectiva da Terra.

No último sábado, 16, a configuração da Lua no céu intrigou alguns fortalezenses. A imagem do satélite maior e mais brilhante no alto acabou indo parar nas redes sociais de muita gente que, sabendo que não era noite de lua cheia, se surpreendeu com o tamanho da Lua.

Estudante de Direito, Aryane Siebra foi uma das curiosas. A jovem de 19 anos reparou na Lua por volta das 2 horas da madrugada, registrou e publicou nas redes sociais. "Subi na sacada do meu prédio, no bairro Meireles, e a Lua parecia se pôr no sentido Centro", conta. "Achei estranho, nunca tinha visto a lua desse jeito. Fui atrás de ver se tinha algo no site da Nasa, no O POVO, e nada".

Lua crescente

Diretor do Planetário Rubens de Azevedo, do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, o astrônomo Dermeval Carneiro explica que a fase da Lua no último sábado não está relacionada com a superlua. "Não influencia em nada. A crescente é uma fase da Lua, e superlua é apenas um apelido que se dá quando a lua cheia acontece no perigeu", afirma. "Foi coincidência".

O "apelido" de superlua não chega a ser um nome científico. É apenas uma referência ao ponto mais perto que a Lua chega da Terra. Já a microlua, por exemplo, acontece no apogeu, quando o satélite está no ponto mais distante do planeta. 

Redação O POVO Online