PUBLICIDADE
Notícias

Presos três suspeitos de envolvimento em ataque a ônibus no Quintino Cunha

O veículo foi incendiado na tarde desta sexta-feira, 18

18:53 | 18/01/2019
NULL
NULL

[FOTO1]

Atualizado às 21h14min

 

Três suspeitos de de atear fogo em coletivo da linha 217 - Estação/Pio Saraiva II, no bairro Quintino Cunha, em Fortaleza, foram presos em uma ação realizada por equipes do Policiamento Ostensivo Geral (POG) da Polícia Militar do Ceará (PMCE). A ocorrência foi registrada na avenida Mozart Pinheiro de Lucena, próximo a uma fábrica de postes. De acordo com o Corpo de Bombeiros Militar do Ceará, o veículo teve perda total.
 
Veja vídeo do ataque
 
[VIDEO1] 

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), dois dos suspeitos foram detidos no momento em que tentavam escapar pulando os muros de residências da região, enquanto o terceiro foi pego na sequência das diligências. A captura do trio aconteceu logo após os infratores terem incendiado o ônibus.

Foram presos: Vauíres Jorge Costa, 21 anos, com antecedentes criminais por tráfico de drogas, organização para o tráfico, homicídio, porte ilegal de arma de fogo de uso permitido e restrito e receptação; Olegário Gomes Pereira Neto, 18 anos, com passagem pela Polícia por posse de drogas; Francisco Bruno Andrade de Oliveira Barroso, 20 anos, sem antecedentes. 

Durante as diligências, foram apreendidas drogas e uma quantidade em dinheiro, material encontrado na residência de Vauíres.

Os três foram levados para a Delegacia de Combate às Ações Criminosas Organizadas (Draco) para a realização dos procedimentos cabíveis. Eles foram autuados em flagrante por incêndio e associação criminosa. Além disso, Vauíres foi autuado por tráfico de drogas.
 
Denúncias 
 
A SSPDS disponibiliza canais de denúncias que podem ser utilizados para repassar informações que levem à captura de pessoas envolvidas em atos criminosos. As denúncias anônimas podem ser feitas para o Disque Denúncia 181 ou pelo do WhatsApp (85) 98969-0182, por onde podem ser enviados vídeos, áudios fotos e textos que auxiliem na captura de criminosos. A identidade do denunciante é mantida em sigilo.
TAGS