PUBLICIDADE
Notícias

Mais de 1.300 ônibus estão nas ruas, mas circulação ainda não está normalizada

Conforme o sindicato, até as 7 horas cerca de 15 linhas não estavam rodando por fazerem rota em locais considerados críticos

10:05 | 07/01/2019
NULL
NULL
[FOTO1]Com relatos de lentidão para a chegada de ônibus e lotação, o transporte coletivo na Grande Fortaleza voltou a operar com certa normalidade nesta segunda-feira, 7. Mais de 1.300 ônibus - dos 1.810 urbanos e 350 metropolitanos - estão circulando nas ruas, conforme o Sindiônibus. No sábado, 5, foram apenas 180 veículos circulando.
 
Além da lotação e da espera maior que o normal, passageiros relataram ao O POVO Online que muitos dos ônibus em circulação são antigos, da cor azul e sem ar-condicionado. 
 
Por meio de nota, o Sindiônibus diz que a operação está "diferente de dias normais e controlada a cada momento". O sindicato informou que até as 7 horas cerca de 15 linhas ainda não haviam começado a rodar.
 
[SAIBAMAIS] 
João Luís Maciel, gerente de Operações do Sindiônibus, atribui este fato à determinações do plano traçado com as forças de segurança pública. "Algumas linhas que atendem áreas em que houveram vários ataques não estavam operando. A Polícia orientou que só rodassem com a presença de policiais embarcados. 7 horas o contingente da Polícia Militar chegou aos terminais", detalhou.
 
Conforme João Luís, passado esse primeiro momento da manhã, as linhas foram para as ruas. Outros veículos, que fazem rotas para lugares mais centrais e com mais segurança, já estavam nas ruas desde o início do dia. Sobre a demora e lotação, o gerente de operações afirma que é normal se considerados os últimos dias.
 
[FOTO2]
A nota do Sindiônibus diz ainda que está sendo feita reação pontual a necessidades de reforço, com prioridades na segurança dos passageiros. "Com todo o cuidado, continuaremos reforçando o serviço ao longo do dia, à medida que a avaliação de segurança permita. Sentimos muito pelos transtornos e contamos com a compreensão de todos", afirma o Sindiônibus.  
 
"Estamos tendo uma retomada de uma operação que foi parada por dois dias", lembrou João Luís. Até o fim do dia, policiais à paisana embarcados, motocicletas e viaturas devem monitorar as atividades para garantir o funcionamento do transporte coletivo em Fortaleza e Região Metropolitana. 
 
 
 
 

TAGS