PUBLICIDADE
Fortaleza
Em meio a ataques

Não vamos recuar nas ações, diz secretário da Segurança

10:40 | 04/01/2019
O secretário da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), André Costa, disse que o Governo do Estado não irá recuar nas ações de combate às facções criminosas, independentemente das retalições nas ruas. Desde a noite de quarta-feira, 2, a Capital e o Interior enfrentam onda de ataques praticados por criminosos contra prédios públicos, ônibus e empresas. 
 
"Nao recuaremos em nenhum das ações realizadas, (independentemente) do que for feito das ruas, não vamos recuar, não adianta, não vamos deixar de avançar no sistema penintenciário e nas ruas", garantiu. A cúpula da Segurança Pública do Ceará se reuniu na manhã desta sexta-feira, 4, para traçar medidas de combate a ações criminosas no Estado. 
 
De acordo com o secretário, o governador Camilo Santana (PT) solicitou ao Ministério da Justiça e Segurança Pública 1.500 militaresdo Exército, 500 da Força Nacional, além de 80 agentes penintenciários. "Ninguém ficará de fora, qualquer pessoa que participou, seja mandando ou executando, todos serão responsabilizados e receberão o rigor da lei", afirmou.
 
A Polícia Rodoviária Federal (PRF) ainda determinou a chegada de 34 agentes para o Ceará. 
 
"Hoje (sexta-feira, 4) pela manhã tomaram posse 373 policiais militares, todos já estão nas ruas trabalhando. Estamos acelerando, através da Secretaria da Administração Penitenciária (SAP), a posse de 220 homens, além dos mil recentemente contratados", destacou. 
 
(Foto: Rubens Rodrigues/O POVO)
 
Além do secretário, estiveram presentes membros da Secretaria de Administração Penitenciária, do Tribunal de Justiça, do Ministério Público, da Polícia Federal, da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), da Polícia Rodoviária Federal e da Secretaria de Segurança Cidadã.
 
 
Atualizada às 11h33

IGOR CAVALCANTE | RUBENS RODRIGUES