PUBLICIDADE
Notícias
CENTRO

Ambulantes na praça José de Alencar serão realocados

Prefeitura alugará prédio para abrigar 360 vendedores; o espaço público passará por reformas a partir de março

14:02 | 31/01/2019
Comércio ambulante na Praça Jose de Alencar (Foto: Evilázio Bezerra/O POVO)
Comércio ambulante na Praça Jose de Alencar (Foto: Evilázio Bezerra/O POVO)

Com o início das obras de revitalização na praça José de Alencar, programado para começar em março próximo, os vendedores ambulantes deverão deixar o espaço público. A praça, localizada no Centro de Fortaleza, passará por reformas previstas no projeto de reestruturação do bairro, que inclui ainda o aumento de calçadas, construção de quiosques e retirada de fiações aéreas.

Segundo o secretário da Regional do Centro, Adail Fontenele, a ideia é que os comerciantes sejam realocados em um prédio alugado pela Prefeitura de Fortaleza, que funcionará como um camelódromo. Serão três pavimentos, com capacidade para acomodar 360 vendedores, mas ainda não há endereço definido.

“É uma forma de organizar e ordenar o Centro da cidade”, disse o secretário em entrevista ao O POVO. De acordo com ele, a entrega da praça deve se dar no segundo semestre deste ano. Também estão previstas para este ano o início de obras de revitalização na praça dos Mártires (Passeio Público), na praça Coração de Jesus e na Cidade da Criança.

As obras fazem parte do projeto Novo Centro, que busca a revitalização do bairro. Neste domingo, 3, terá início uma reforma na rua General Sampaio. Viavai ganhar novas calçadas e quiosques destinados aos ambulantes, em modelo semelhante ao que foi aplicado na rua Guilherme Rocha no ano passado.

Em seguida, será a vez da rua Liberato Barroso, que passará pelo mesmo processo. Também serão alvo de mudança em ambas as ruas as fiações de telecomunicações e energia, que passarão a ser subterrâneas. A previsão de término das obras é julho deste ano.

Já a partir da segunda-feira, 4, os feirantes que trabalham na General Sampaio serão realocados temporariamente em um trecho na própria praça José de Alencar. A expectativa do secretário Adail Fontenele é que fiquem lá por dois meses.

Prioridade

“A nossa prioridade é o pedestre”, disse Fontenele. “Essa é a preocupação do prefeito Roberto Cláudio: fazer uma obra que privilegie as pessoas e dê melhores condições de conforto para as pessoas.”

O secretário considera que a reforma na Guilherme Rocha foi bem sucedida. “Antes, pela quantidade de camelôs (na Guilherme Rocha), não era possível caminhar de um lado da rua para o outro. Aqui as pessoas foram muito valorizadas e realmente têm um espaço confortável para se locomover”, argumentou.

Segundo Adail Fontenele, entretanto, ainda há 114 ambulantes remanescentes que a Prefeitura “ainda está equacionando”. Ao todo, eram 270 vendedores na rua; 156 deles foram acomodados após a reforma.

Calçada Viva

Também em março próximo, a rua Barão do Rio Branco receberá a Calçada Viva, projeto semelhante feito em algumas vias no entorno do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, na Praia de Iracema. A calçada do lado esquerdo, no sentido norte, será estendida com pinturas, deixando uma única via para a passagem de veículos. Também haverá criação de quiosques para acomodação dos ambulantes.

“É uma calçada a mais para as pessoas sentarem nos bancos e curtirem os espaços verdes. São áreas propícias para conversação, que visam o conforto e bem-estar das pessoas”, pontuou Fontenele.