Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Polícia Civil e Sinpol desmentem informação sobre interrupção de café da manhã de presos

18:33 | Dez. 26, 2018 Autor - Tipo Notícia
Tanto o Sindicato dos Policiais Civis do Ceará (Sinpol) quanto a Polícia Civil (PC) negaram a informação que circula em redes sociais e aplicativos de mensagem instantânea de que pessoas detidas em delegacias cearenses terão o café da manhã suspenso no fim deste ano.

De acordo com nota enviada pela Polícia, o contrato de refeição para presos custodiados em delegacias da Capital e Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) realmente vence no fim deste mês. Contudo, o novo contrato já passa a valer logo em seguida. 

“(Entra em vigor) imediatamente após o fim do prazo do contrato anterior visando garantir as três refeições diárias. Desse modo, a Polícia Civil ressalta que não haverá prejuízo no fornecimento de refeições aos presos”, garante. 

Procurado pela reportagem, o presidente do Sinpol, Francisco Lucas, também negou a informação espalhada nos últimos dias. Segundo ele, o contrato com as empresas prevê as três refeições. Portanto, não haveria a possibilidade de suspender somente uma delas.
 
“Não houve interrupção e também não procede a informação de que haverá. Foi uma luta muito grande nossa para que o Estado pagasse o café, se tivesse sido interrompido já saberíamos”, disse.
 
Redação O POVO Online 
Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

STF nega pedido de liberdade de DJ Ivis, indiciado por agressões

Fortaleza
2021-07-29 21:15:00 Autor Leonardo Maia Tipo Notícia

O ministro do Superior Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes rejeitou o pedido de liberdade ao músico Iverson de Souza Araújo, conhecido como DJ Ivis. O magistrado ponderou, entre outros motivos, que o pedido de habeas corpus não foi apreciado pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), o que caracterizaria uma supressão de instância. A decisão foi publicada na edição desta quinta-feira, 29, do Diário da Justiça Eletrônico.

Nesta terça-feira, 27, a Delegacia Metropolitana de Eusébio concluiu o inquérito que investigava as agressões e indiciou o homem pelos crimes de lesão corporal, ameaça e injúria no âmbito da violência doméstica. No caso da primeira infração, a pena pode variar de três meses a um ano de detenção. Em relação à segunda e à terceira, a legislação fixa detenção de um a seis meses ou multa.

Em resposta ao O POVO, após a divulgação do resultado do inquérito, a defesa do DJ enviou uma nota, ponderando que “não há cabimento” para a prisão do homem. A argumentação dos advogados é que ele não foi indiciado pelo crime de tentativa de homicídio e os outros delitos devem resultar em pena de detenção e não de reclusão. “Em nenhum momento Iverson descumpriu as medidas protetivas e apresentou risco ao andamento do processo criminal”, considerou a defesa.

Entenda o caso

Iverson de Souza Araújo, conhecido como DJ Ivis, foi preso no dia 14 de julho, devido a agressões contra sua ex-esposa, a influencer Pamella Holanda. As cenas de violência foram divulgadas pela mulher no dia 1º de julho, e neste dia ambos compareceram à delegacia, mas Holanda só conseguiu prestar depoimento e registrar Boletim de Ocorrência (BO) no dia seguinte. Na primeira ocasião, Ivis estava acompanhado de advogados, enquanto Pamella estava sem representação, e temeu represálias.

Nos dias que se seguiram, a Justiça concedeu a Pamella e sua filha uma medida protetiva, que proibia Ivis de se aproximar ou contatá-las. Ele saiu de casa e levou dinheiro e pertences. Segundo Pamella, ela ficou com apenas R$ 12 na conta bancária.

Após a divulgação do vídeo com as agressões, no domingo, 11, o caso ganhou repercussão, com diversos artistas e políticos demonstrando apoio a Pamella, o contrato de Ivis com a produtora Vybbe, de Xand Avião, sendo rescindido, e rádios e plataformas de streaming removendo o músico de suas programações. Xand e Zé Felipe também apagaram as parcerias com DJ Ivis do Youtube, Deezer e Spotify.

No dia da prisão, Ivis prestou depoimento e ficou detido na Delegacia de Capturas (Decap). Já na sexta-feira, 16, ele foi transferido para uma penitenciária em Aquiraz. A defesa do músico chegou a pedir o relaxamento da prisão, mas a medida foi negada pela Justiça.

Violência contra a mulher - o que é e como denunciar?

A violência doméstica e familiar constitui uma das formas de violação dos direitos humanos em todo o mundo. No Brasil, a Lei 11.340, conhecida como Lei Maria da Penha, caracteriza e enquadra na lei cinco tipos de violência contra a mulher: física, psicológica, moral, sexual e patrimonial.

Entenda as violências:

Violência física: espancamento, tortura, lesões com objetos cortantes ou perfurantes ou atirar objetos, sacudir ou apertar os braços

Psicológica: ameaças, humilhação, isolamento (proibição de estudar ou falar com amigos)

Sexual: obrigar a mulher a fazer atos sexuais, forçar matrimônio, gravidez ou prostituição, estupro.

Patrimonial: deixar de pagar pensão alimentícia, controlar o dinheiro, estelionato

Moral: críticas mentirosas, expor a vida íntima, rebaixar a mulher por meio de xingamentos sobre sua índole, desvalorizar a vítima pelo seu modo de se vestir

A Lei 13.104/15 enquadrou a Lei do Feminícidio - o assassinato de mulheres apenas pelo fato dela ser uma mulher. O feminicídio é, por muitas vezes, o triste final de um ciclo de violência sofrido por uma mulher - por isso, as violências devem ser denunciadas logo quando ocorrem. A lei considera que há razões de condição de sexo feminino quando o crime envolve violência doméstica e familiar ou menosprezo ou discriminação à condição de mulher.

LEIA MAIS | Veja como denunciar violência doméstica durante a pandemia

Veja como buscar ajuda:

Central de Atendimento à Mulher – Ligue 180

Delegacia de Defesa da Mulher de Fortaleza (DDM-FOR)
Rua Teles de Souza, s/n - Couto Fernandes
Contatos: (85) 3108- 2950 / 3108-2952

Delegacia de Defesa da Mulher de Caucaia (DDM-C)
Rua Porcina Leite, 113 - Parque Soledade
Contato: (85) 3101-7926

Delegacia de Defesa da Mulher de Maracanaú (DDM-M)
Rua Padre José Holanda do Vale, 1961 (Altos) - Piratininga
Contato: 3371-7835

Delegacia de Defesa da Mulher de Pacatuba (DDM-PAC)
Rua Marginal Nordeste, 836 - Jereissati III
Contatos: 3384-5820 / 3384-4203

Delegacia de Defesa da Mulher do Crato (DDM-CR)
Rua Coronel Secundo, 216 - Pimenta
Contato: (88) 3102-1250

Delegacia de Defesa da Mulher de Icó (DDM-ICÓ)
Rua Padre José Alves de Macêdo, 963 - Loteamento José Barreto
Contato: (88) 3561-5551

Delegacia de Defesa da Mulher de Iguatu (DDM-I)
Rua Monsenhor Coelho, s/n - Centro
Contato: (88) 3581-9454

Delegacia de Defesa da Mulher de Juazeiro do Norte (DDM-JN)
Rua Joaquim Mansinho, s/n - Santa Teresa
Contato: (88) 3102-1102

Delegacia de Defesa da Mulher de Sobral (DDM-S)
Av. Lúcia Sabóia, 358 - Centro
Contato: (88) 3677-4282

Delegacia de Defesa da Mulher de Quixadá (DDM-Q)
Rua Jesus Maria José, 2255 - Jardim dos Monólitos
Contato: (88) 3412-8082

Casa da Mulher Brasileira

A Casa da Mulher Brasileira é referência no Ceará no apoio e assistência social, psicológica, jurídica e econômica às mulheres em situação de violência. Gerida pelo Estado, o equipamento acolhe e oferece novas perspectivas a mulheres em situação de violência por meio de suporte humanizado, com foco na capacitação profissional e no empoderamento feminino.

Telefones para informações e denúncias:

Recepção: (85) 3108.2992 / 3108.2931 – Plantão 24h
Delegacia de Defesa da Mulher: (85) 3108.2950 – Plantão 24h, sete dias por semana
Centro Estadual de Referência e Apoio à Mulher: (85) 3108.2966 - segunda a quinta, 8h às 17h
Defensoria Pública: (85) 3108.2986 / segunda a sexta, 8h às 17h
Ministério Público: (85) 3108. 2940 / 3108.2941, segunda a sexta , 8h às 16h
Juizado: (85) 3108.2971 – segunda a sexta, 8h às 17h

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Bolsonaro usa vídeos antigos e fake news como 'prova' de fraude na urna

POLÍTICA
2021-07-29 21:08:22 Autor Agência Estado Tipo Notícia
As "provas" de fraude nas urnas eletrônicas que o presidente Jair Bolsonaro prometeu apresentar, nesta quinta-feira, 29, foram uma mistura de fake news, vídeos descontextualizados que circulam há anos na internet e análises enviesadas sobre números oficiais da apuração dos votos.
Na transmissão semanal feita para as redes sociais, Bolsonaro e um "analista de inteligência" levado por ele para exibir vídeos e recortes não apresentaram nenhuma prova de que os resultados de 2014 ou 2018 poderiam ter sido fraudados.
Bolsonaro dedicou os primeiros 40 minutos da live para atacar adversários petistas e o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, com perguntas retóricas e ventilar teorias conspiratórias.
"É justo quem tirou Lula da cadeia, quem o tornou elegível, ser o mesmo que vai contar o voto numa sala secreta no TSE?", perguntou.
Quando o analista prosseguiu à apresentação das supostas provas, a primeira "denúncia" foi um vídeo amplamente desmentido por serviços de checagem que circula na internet desde 2018.
Na gravação, um homem se apresenta como desenvolvedor de sistemas e apresenta um "simulador simplificado da urna eletrônica". O programa que ele mostra no computador não guarda qualquer relação com o sistema usado pelo TSE desde 1996 e aperfeiçoado periodicamente.
A transmissão também usa vídeos aleatórios de apoiadores, em 2018, dizendo que as urnas não aceitavam o número que identificava Jair Bolsonaro. Na live, Bolsonaro não apresentou locais em que os casos teriam acontecido, tampouco se os casos foram devidamente apurados.
Outra estratégia do presidente foi lançar dúvidas sobre o ritmo da apuração dos votos de 2018 nas diferentes regiões do País. Segundo essa teoria, o ritmo dos votos que recebeu não poderiam sofrer alterações a partir do momento em que 53% das urnas estavam apuradas.
A alegação não faz sentido. A contabilização dos votos não é distribuída de maneira uniforme durante a apuração. Na live, Bolsonaro apresentou vídeos editados de analistas comentando a apuração dos votos.
O "analista" escalado por Bolsonaro também fez menção expressa a uma denúncia protocolada no TSE ainda em outubro de 2018 segundo a qual números apresentados no mesmo horário pelo TSE e pela GloboNews seriam diferentes. A Justiça Eleitoral já reiterou inúmeras vezes que as divergências se deram apenas por causa da velocidade da distribuição dos resultados para as emissoras de TV.
Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

CMN regulamenta programa de crédito a micro e pequenas empresas

Economia
2021-07-29 21:08:13 Autor Agência Brasil Tipo Notícia

As micro e pequenas empresas e os microempreendedores individuais (MEI) que contraírem financiamentos do Programa de Estímulo ao Crédito (PEC) deverão ter pelo menos 24 meses para quitar a operação. Não haverá carência, com o tomador começando a pagar as prestações logo após a assinatura do contrato.

A medida consta da regulamentação do PEC, aprovada hoje (29) pelo Conselho Monetário Nacional (CMN). O órgão regulamentou a Medida Provisória 1.057/2021, editada no início do mês, que lançou o programa especial para pequenos negócios e MEI.

O CMN também determinou que os créditos obtidos por meio do programa não poderão ser usados para quitar outros débitos com o banco. Segundo o Banco Central, o PEC pretende dar às empresas de menor porte melhores condições para enfrentarem a pandemia de covid-19 e prepararem-se para a retomada da economia.

Diferentemente do Pronampe, que tem um Fundo Garantidor de Operações (fundo que cobre eventuais inadimplências) abastecido com aportes do Tesouro Nacional, o PEC não terá garantias da União. Os financiamentos do novo programa serão inteiramente bancados pelas instituições financeiras, com taxas definidas em livre negociação.

Segundo a equipe econômica, o PEC deve gerar até R$ 48 bilhões em crédito para MEI e empresas que faturam até R$ 4,8 milhões por ano. Um programa semelhante foi editado no ano passado, para beneficiar empresas com faturamento de até R$ 300 milhões, mas a medida provisória perdeu a validade no Congresso.

Para estimular a adesão das instituições financeiras, a medida provisória do PEC autorizou que os bancos incluam o valor emprestado por meio do programa no capital para fins prudenciais, recursos destinados a cobrir eventuais calotes.

Correspondentes bancários

O CMN também autorizou que os correspondentes bancários, empresas contratadas pelos bancos para prestarem serviços aos clientes, atuem de forma digital. Segundo o Banco Central (BC), a autorização estava valendo, mas o órgão decidiu tornar o texto mais claro após dúvidas das instituições financeiras.

De acordo com o BC, a atuação digital está em linha com a terceira fase do open banking, previsto para entrar em vigor em 30 de agosto e que inclui o compartilhamento de informações sobre as transferências via Pix.

“A inclusão dos correspondentes virtuais é evolução natural decorrente da digitalização da economia e está em linha com a previsão de implementação do serviço de encaminhamento de proposta de operação de crédito, na fase 3 do open banking”, destacou o BC.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Ginástica artística do Brasil nas Olimpíadas: veja programação das finais

Jogos Olímpicos
2021-07-29 21:08:00 Autor Mateus Brisa Tipo Notícia

Após a conquista da ginasta paulista Rebeca Andrade, o Brasil continua na disputa por medalhas na ginástica durante os Jogos Olímpicos de Tóquio. Até terça-feira, 3 de agosto (03/08), representantes brasileiros, incluindo a medalhista de prata de 22 anos, participam de cinco finais da modalidade nas Olimpíadas. Na primeira delas, no domingo, 1º, Rebeca participa da final da versão individual por aparelhos, categoria salto, a partir de 5h45min.

"Essa medalha não é só minha" Rebeca Andrade

Já na segunda-feira, 2, às 5 horas, o paulista Arthur Zanetti disputa na categoria argolas da ginástica individual por aparelhos, seguido de Rebeca, às 5h45min, na categoria solo, e do carioca Caio Souza, às 6h54min, na categoria salto. A também carioca Flávia Saraiva será finalista da categoria trave na terça-feira, 3, às 5h48min.

Arthur Zanetti compete na segunda-feira, 2 de agosto. Até terça, o Brasil participa de cinco finais de ginástica das Olimpíadas; confira onde assistir ao vivo e horário
Arthur Zanetti compete na segunda-feira, 2 de agosto. Até terça, o Brasil participa de cinco finais de ginástica das Olimpíadas; confira onde assistir ao vivo e horário (Foto: LUIS ROBAYO / AFP)

Olimpíadas: programação das finais da ginástica artística do Brasil

  • Domingo, 1º, às 5h45min: Individual por aparelho (Salto) – Rebeca Andrade
  • Segunda-feira, 2, às 5 horas: Individual por aparelho (Argolas) – Arthur Zanetti
  • Segunda-feira, 2, às 5h45min: Individual por aparelho (Solo) – Rebeca Andrade
  • Segunda-feira, 2, às 6h54min: Individual por aparelho (Salto) – Caio Souza
  • Terça-feira, 3, às 5h48min: Individual por aparelho (Trave) – Flávia Saraiva

Olimpíadas ao vivo: onde assistir

Os jogos das diferentes modalidades das Olimpíadas de Tóquio 2021 terão transmissão e você pode assistir ao vivo às partidas do Brasil e outras seleções pela Rede Globo na TV aberta, com BandSports e SporTV exibindo na televisão paga. 

+ Olimpíadas de Tóquio: confira calendário completo com dia e horário

Pela internet, a programação olímpica também pode ser vista online no Globoplay para assinantes Globoplay + Canais.

Curiosidades das Olimpíadas

+ Onde e como surgiram as Olimpíadas

+ O que representa a Tocha Olímpica

+ Quanto custou as Olimpíadas de Tóquio

+ Quais as modalidades terão nos Jogos Olímpicos

+ Quais países participarão dos Jogos Olímpicos

+ Olimpíadas de Tóquio: quem são os favoritos

Olimpíadas de Tóquio: confira as últimas notícias

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Grupo Edson Queiroz põe Esmaltec à venda, diz jornal

Economia
2021-07-29 20:58:00 Autor Redação O POVO Tipo Notícia

O Grupo Edson Queiroz (GEQ) está pondo a indústria de eletrodomésticos Esmaltec à venda, segundo noticiou o Valor Econômico na noite desta quinta-feira, 29. O negócio, segundo fontes da matéria, é avaliado em R$ 600 milhões. Procurado, o GEQ não negou a operação e afirmou apenas que "não comenta especulações de mercado".

Ainda segundo a publicação, que destacou o faturamento de R$ 742 milhões em 2020 por ser 20% menor que o de 2019, o Grupo estaria conversando com bancos da Faria Lima para assessorar a venda do negócio, mas não tem pressa para concluir a operação.

Com sede em Maracanaú, na Região Metropolitana de Fortaleza, a Esmaltec possui uma fábrica de 90 mil metros quadrados, onde 360 mil produtos, entre fogões e bebedouros, são produzidos mensalmente.

Responsável pelo emprego de 3 mil pessoas, entre postos diretos e indiretos, orgulha-se de liderar a venda de fogões (30% de participação de mercado) e bebedouros (60%) desde 2008.

Movimentações

De perfil discreto, a holding de empresas que tem sob o guarda-chuva a Nacional Gás, a Minalba, a Quepar Incorporações e a Esperança Agro, tem atuado bastante nas operações de venda e aquisições nos últimos anos.

Em 2018, adquiriu o setor de águas da Nestlé e, no fim de 2010, participou do consórcio que comprou a Liquigás da Petrobras, juntamente com a Copagaz e Itaúsa, numa operação de R$ 4 bilhões.

Há dez dias, um novo anúncio de investimento: Nacional Gás e os parceiros Copa Energia, controladora da Liquigás e Copagaz, anunciaram uma parceria para construção de um parque de tancagem de Gás Liquefeito de Petróleo (GLP), o gás de cozinha, no Complexo Industrial Portuário de Suape, em Pernambuco. O investimento, estimado em R$ 1,2 bilhão, tem por objetivo ampliar a capacidade de abastecimento do produto na região Nordeste.

Carlos Henrique Rotella, presidente do GEQ, comanda as operações desde o início deste ano, quando assumiu o cargo substituindo Abelardo Rocha. Rotella é o primeiro presidente do grupo fora da família de Edson Queiroz, fundador da holding.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags