PUBLICIDADE
Fortaleza
segurança pública

Número de mortes violentas no Ceará cai pelo oitavo mês consecutivo

O acumulado do ano também é positivo, apresentando redução de 10,5% entre janeiro e novembro

10:31 | 06/12/2018
Atualizada às 11h29min
 
As informações foram divulgadas pelo secretário da segurança André Costa na manhã desta quinta-feira, 6 (Foto: Luana Severo/ O POVO)
O total de Crimes Violentos Letais e Intencionais (CVLIs) apresentou redução de 30,6% em novembro no Ceará, configurando o oitavo mês consecutivo de queda de mortes violentas no Estado. No mês, foram 326 casos. No mesmo período do ano passado, foram 470. O acumulado do ano, de janeiro a novembro, também é considerado positivo, com redução de 10,5%. Esta é a maior redução do 

Com esta atualização, novembro se torna o mês que mais reduziu homicídios em 2018. A redução foi puxada pela Capital, com 42,6%. Fortaleza também foi o local de maior queda no acumulado dos 11 meses, com 1.799 mortes emnovembro de 2017 ante 1.387 neste ano.  Apenas o Interior Norte do Estado não reduziu CVLIs, aumentando em 3,8% os homicídios no penúltimo mês do ano e em 13,8% no acumulado.  

O Estado tem registrado quedas seguidas de homicídios desde abril. No último levantamento, sobre outubro, a redução foi de 29,8%, até então a mais significativa. 

O norte do Ceará também teve índices negativos de Crimes Violentos Contra o Patrimônio tipo 2 (CVP-02), que engloba roubos a banco, a residência,  de carga, de veículo e roubo com restrição de liberdade. De 97 crimes desta natureza no ano passado o número passou para 143, um aumento de 47,4%. No geral, as ocorrências de CVP-02 caíram em 18,9% em novembro e 15,6% no acumulado. 

As informações foram divulgadas pelo secretário da segurança André Costa em coletiva de imprensa na manhã desta quinta-feira, 6 na sede da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) e incluem estastísicas de homicídios, lesões corporais seguidas de morte e latrocínios.

Latrocínio 

Casos de roubo seguido de morte, latrocínio, um dos componentes dos CVLIs, diminuíram em 50%. Neste mês foram 42 casos enquanto o mesmo período do ano passado teve 84 ocorrências. 

 

Redação O POVO Online,
com informações da repórter Luana Severo