PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Mais de 50 ônibus de frete ocupam avenida em frente ao Aeroporto de Fortaleza

Manifestação dos motoristas teve início na avenida General Osório de Paiva, por volta de 9 horas da manhã desta quinta-feira, 27, e seguiu até a localidade em frente ao Aeroporto de Fortaleza

22:47 | 27/12/2018
Motoristas de ônibus de frete se reuniram por volta das 9 horas da manhã desta quinta-feira, 27, na avenida General Osório de Paiva, a partir da ponte do Bom Jardim. Os ônibus seguiram até à avenida Senador Carlos Jereissati, em frente ao Aeroporto Internacional de Fortaleza. Mais de 50 ônibus estavam parados no local.
 
A manifestação, organizada pela Associação dos Motoristas de Fretamento do Estado do Ceará (Amfec) e Cooperativa de Fretamento e Turismo (Cooperfretur), teve apoio da Ordem dos Trabalhadores do Brasil (OTB). “O que nós queremos é trabalhar tranquilo, sem repressão. Porque essa área de fretamento é a área mais perseguida”, afirma o presidente da Amfec, Francisco de Assis. Segundo ele, existe um decreto do Governo do Estado do Ceará “perseguindo o trabalhador até com viaturas descaracterizadas”.
 
No decreto, é autorizado a cobrança de multas exorbitantes em torno de R$ 1.300, aplicadas pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran), além de haver fiscalização com viaturas descaracterizadas do órgão de trânsito e notificação com relação ao número de passageiros no fretamento. “Qualquer abordagem, nós somos multados. É uma perseguição grande. Qualquer falha e problema que eles encontram sobre o nosso trabalho, eles multam”, aponta o presidente da Amfec, Francisco de Assis.
 
Confira vídeo abaixo: 
 
[VIDEO1]Os motoristas não podem ainda fazer modificações dentro do próprio veículo, como acrescentar bancos a mais para o frete, conforme afirma o presidente da Amfec. Ônibus com acima de 15 anos de uso já não são mais autorizados a renovar o cadastro para frete. “Essa classe está sendo pisoteada pelo Governo do Estado levianamente e nós da OTB repudiamos esse ato covarde do governador”, disse o presidente da OTB, Bruno Holanda.
 
Até o fechamento desta matéria, representantes da manifestação e membros da Cooperfretur buscam negociar as medidas com o Detran, enquanto o restante dos motoristas permanecem no Aeroporto de Fortaleza. 
 
Procurado pela reportagem, até às 21h30min, a assessoria do Detran não atendeu às ligações sobre a reivindicações da classe. 
TAGS