Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Homem comandava organização criminosa de dentro de hotel de luxo na Beira Mar

Operação policial que teve duração de um ano prendeu outras três pessoas do núcleo da facção que Antônio Guerra pertence
14:07 | Nov. 19, 2018
Autor -
Foto do autor
- Autor
Tipo Notícia

[VIDEO1] 
Antônio Guerra de Oliveira Filho, 35, conhecido pelos apelidos de Cabeça, Astronauta ou Irmão 3, atuava como chefe de uma organização criminosa diretamente de um quarto em hotel de quatro estrelas na avenida Beira Mar. O homem já tinha sido preso em junho de 2018 e foi liberado utilizando tornozeleira eletrônica após 60 dias, em agosto. Na última quarta-feira, 14, ele foi detido novamente por cumprimento de mandado de prisão preventiva. A Operação Arapuca, em curso desde novembro de 2017, prendeu outras três pessoas envolvidas no tráfico da Grande Messejana.

Com R$ 6 mil em espécie e quatro celulares Iphone, Antônio vivia de forma luxuosa. Além do quarto de hotel, o suspeito alugava um veículo desde que saiu da prisão. De acordo com o delegado titular da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco), Harley Filho, investigações apontam que ele seria um dos precursores no Ceará de facção oriunda do Rio de Janeiro. 

[SAIBAMAIS]A delegacia identificou três imóveis pertencentes a Antônio: uma casa no bairro Sapiranga avaliada (de forma preliminar) em R$ 400 mil, casa em Aquiraz de mesmo valor (onde, segundo os delegados, eram promovidas festas para outros membros da organização) e um duplex no bairro Granja Portugal que custa cerca de R$ 200 mil. 
 
[FOTO2] 
“A operação não ficou focada somente no tráfico de drogas, mas também buscou investigar crimes de lavagem de dinheiro e ocultação de bens. É desta forma que as facções conseguem financiar e gerir seus recursos”, explica o delegado-adjunto Alceu Viana. As casas foram confiscadas pela Justiça e estão fechadas.
 
Na primeira prisão de Cabeça, em junho, os policiais apreenderam com ele cerca de R$ 23 mil em notas de baixo valor, característica de dinheiro proveniente de venda de drogas, e um veículo Toyota Corolla.
 
[FOTO3] 
Outras prisões

Durante o andamento da operação, em 3 de maio, outro homem importante para o tráfico na região do Curió foi preso. Natanael Rocha Prates, 25, foi identificado na segunda fase do processo investigativo. Conhecido como Nael, ele atuava como “gerente” da região, recebendo ordens de Cabeça. “Por estar em um alto escalão, Antônio Guerra frequentava muito pouco a região. Ele capilarizava o seu domínio por meio de subordinados”, diz o delegado-adjunto Klever Farias. 

Juntamente com Nael, foram apreendidos 10 kg de drogas, uma escopeta calibre 12, dois revólveres e uma motocicleta. O suspeito já tinha passagem pela polícia e respondia por uma variedade de crimes, como homicídio receptação e associação criminosa.

Após a segunda prisão de Cabeça, foram expedidos outros 12 mandados de prisão para integrantes do mesmo núcleo da facção. Manuel Prudêncio do Vale Filho, 36, e Ivonaldo Vitor Silva Nogueira, 24, conhecido como Bochecha, foram detidos com o cumprimento destes mandados. Bochecha fazia a segurança da região do tráfico, atuando na cobrança de devedores e no assassinato de rivais.
 
[FOTO1] 
Operação Arapuca

Ao fim da quarta fase das investigações, a operação da Draco prendeu quatro pessoas, apreendeu 2 kg de cocaína, 14 kg de maconha, 2 kg de crack, um fuzil AK-47, um simulacro de fuzil, uma pistola, uma espingarda calibre 12, dois revólveres calibre 38, três imóveis, um carro e cerca de R$ 30 mil em espécie.
 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Faria: entra em pauta privatização dos Correios no Congresso nesta semana

ECONOMIA
22:24 | Ago. 02, 2021
Autor Agência Estado
Foto do autor
Agência Estado Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O ministro das Comunicações, Fabio Faria, disse que o projeto de privatização dos Correios será pautado nesta semana na Câmara. Em pronunciamento em cadeia nacional e TV, o ministro disse que essa é a última oportunidade para garantir a sobrevivência da estatal e pediu o apoio de deputados e senadores à proposta.
"Por isso eu peço apoio a todos os deputados e senadores que deem atenção ao tema, porque só assim manteremos essa empresa secular que tanto orgulha nossos brasileiros", disse. "Esta é a última oportunidade de garantir a sobrevivência dos Correios."
O ministro disse que a privatização é fundamental para fortalecer os Correios e a única forma de garantir a universalização dos serviços postais. "Esse é um compromisso do presidente Bolsonaro", disse.
Faria afirmou que o texto enviado pelo governo foi modificado e aperfeiçoado na Câmara a relatoria é do deputado Gil Cutrim (Republicanos-MA). Uma das mudanças é a que estabelece um período de transição para a nova empresa e um período de estabilidade para os empregados da estatal.
"Primeiro, consultorias apoiaram o BNDES num estudo detalhado sobre o que precisa ser preservado e melhorado na empresa e nos serviços. Depois, na Câmara, o projeto de lei dos Correios foi aprimorado, estabelecendo limites de preço e uma tarifa social, que garantirá os serviços mesmo para pessoas que não podem pagar por eles", disse.
O ministro destacou ainda que o "triste histórico de corrupção que prejudicou a empresa" no passado. Sem citar os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, ele lembrou que os Correios foram marcados por escândalos e afirmou que isso mudou na gestão atual.
"Quem não se lembra dos escândalos do Mensalão e do Postalis, que causaram bilhões em prejuízos para os brasileiros. Essa realidade mudou com o governo do presidente Bolsonaro", disse. "Em 2020, os Correios tiveram lucro de R$ 1,5 bilhão, fruto de um trabalho duro com melhorias na gestão, transparência e regras mais rígidas de combate à corrupção."
Segundo ele, apesar do lucro, a privatização dos Correios é necessária porque o faturamento da empresa é inferior ao valor de investimento que ela precisaria fazer anualmente para se manter competitiva.
"São necessários R$ 2,5 bilhões por ano em investimentos para que os Correios permaneçam competitivos e possam disputar mercado com outras empresas de entregas e logística que já operam no Brasil. Essas empresas têm ganhado cada vez mais espaço porque investem pesado em tecnologia e em inteligência de negócios", afirmou. "O volume de cartas tem se reduzido dia após dia, enquanto a demanda por encomendas e investimentos em tecnologia e logística só aumenta."
O ministro disse que a privatização vai garantir aos Correios crescimento e competitividade, além de gerar empregos, desenvolver novas tecnologias e dar mais eficiência, agilidade e pontualidade aos serviços.
"Somente assim os Correios poderão manter a universalização dos serviços postais, que significa estar presente em todos os recantos do país, de Norte a Sul, de Leste a Oeste, servindo a todos os brasileiros, como prevê a Constituição", afirmou. "Tenho certeza, que com a privatização, os Correios irão expandir os negócios não só no Brasil, mas também no exterior."
Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Isaquias Queiroz e Jacky Godmann garantem vaga na final da canoagem

Esportes
22:23 | Ago. 02, 2021
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Os brasileiros Isaquias Queiroz e Jacky Godmann garantiram vaga na final do C2 1000 metros (m) da canoagem velocidade da Olimpíada de Tóquio (Japão) ao completarem a segunda semifinal da prova na 4ª posição com o tempo de 3min27s167, na noite desta segunda-feira (2) no Canal Sea Foreste.

Ceará tem 17,66% da população vacinada contra a Covid-19

VACINÔMETRO
22:21 | Ago. 02, 2021
Autor Mirla Nobre
Foto do autor
Mirla Nobre Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Ceará tem um total de 1.622.613 pessoas que completaram a imunização contra a Covid-19 (duas doses de AstraZeneca, CoronaVac, Pfizer ou dose única da Janssen). A quantidade equivale a 17,66%* da população, de um total de 9,1 milhões de pessoas que residem no Estado. Em relação à primeira dose (D1), 3,8 milhões de pessoas receberam a vacina, contabilizando 41,96% da população do Estado. Ceará aplicou mais de 5,4 milhões de doses da vacina contra a doença em seis meses da campanha de vacinação contra a doença.

As informações são da plataforma Vacinômetro, da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), consolidadas às 17 horas desse domingo, 1º. Já as estimativas da quantidade populacional são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

LEIA MAIS | Xepa de vacina contra Covid-19 existe em Fortaleza? Saiba como o processo funciona

+ Covid: Variante Delta é identificada em viajantes que chegaram a Fortaleza

No levantamento dos imunizantes que chegaram ao Ceará, por meio do Plano Nacional de Imunização (PNI), coordenado pelo Ministério da Saúde, mais de seis milhões de vacinas foram entregues ao Estado e foram distribuídas aos 184 municípios. A população vem sendo contemplada com doses das vacinas CoronaVac/Instituto Butantan, AstraZeneca/Oxford, Pfizer/BioNTech e Janssen/Johnson&Johnson — esta última utiliza apenas uma dose de aplicação para imunização contra o vírus.  

No fim de semana, o Ceará recebeu um total de 316.360 doses de vacinas contra a Covid-19, sendo 143.200 da CoronaVac e 173.160 da Pfizer. No entanto, o lote recebido é menor do que o previsto pelo Ministério da Saúde, cuja previsão era de entregar 319.960 doses. Segundo informações do governador Camilo Santana (PT), a pasta federal deve compensar quantitativo nas próximas remessas. 

Confira os números da vacinação no Ceará

Total de doses aplicadas: 5.478.013
Total de D1 aplicadas: 3.855.400
Total de D2 aplicadas: 1.474.118
Total de doses únicas aplicadas: 148.495

LEIA TAMBÉM | Fortaleza retoma aplicação de primeira dose na quarta-feira, 4

Campanha de vacinação

Na campanha de vacinação contra a Covid-19 no Estado, todos os municípios cearenses já começaram a vacinar a população em geral. A nova etapa da campanha acontece de forma escalonada por ordem decrescente de idade, a partir dos 59 anos. Para receber a vacina, as pessoas devem estar devidamente cadastradas na plataforma Saúde Digital, da Sesa.

LEIA MAIS | Perdeu data da segunda dose da vacina contra Covid? Saiba onde ser imunizado

+ Passo a passo: como se cadastrar para a vacinação contra a Covid-19 no Ceará

Além do público em geral, as pessoas incluídas nos grupos prioritários das fases 1, 2, 3 e 4, do PNI, estão recebendo os imunizantes contra o coronavírus em paralelo. Dentre as categorias, estão: trabalhadores da saúde, idosos, indígenas, quilombolas, pessoas com comorbidades, grávidas, puérperas, pessoas portadoras de deficiência, moradores de rua, trabalhadores da educação, profissionais do transporte coletivo rodoviário, metroviário, aéreo, aquaviário, portuários entre outros.

Veja os números de vacinados por grupo prioritário no Estado**

- Profissionais de Saúde (fase 1)

Dose 1 (D1): 259.316 (102%*)
Dose 2 (D2): 210.602 (81%)
Dose Única (DU): 94

- Idosos institucionalizados (fase 1)

Dose 1 (D1): 2.207 (109%)
Dose 2 (D2): 2.169 (107%)
Dose Única: 0

- Indígenas (fase 1)

Dose 1 (D1): 19.469 (95%)
Dose 2 (D2): 19.188 (94%)

- Idosos > 75 anos (fase 1)

Dose 1 (D1): 375.279 (108,86%)
Dose 2 (D2): 359.292 (104,24%)
Dose Única: 96

- Deficientes institucionalizados (fase 1)

Dose 1 (D1): 559 (148,28%)
Dose 2 (D2): 534 (138%)
Dose Única: 0

- Idosos entre 70 e 74 anos (fase 2)

Dose 1 (D1): 238.658 (107,28%)
Dose 2 (D2): 217.113 (97,87%)
Dose Única (DU): 94

- Idosos entre 65 e 69 anos (fase 2)

Dose 1 (D1): 269.851 (98,08%)
Dose 2 (D2): 255.348 (92,17%)
Dose Única (DU): 94

- Idosos entre 60 e 64 anos (fase 2)

Dose 1 (D1): 334.233 (99%)
Dose 2 (D2): 253.824 (67%)
Dose Única: 531

- Povos e comunidades quilombolas (fase 2)

Dose 1 (D1): 14.858 (100%)
Dose 2 (D2): 12.664 (81%)
Dose Única: 0

- Trabalhadores da Força de Segurança, Salvamento e Forças Armadas (fase 2)

Dose 1 (D1): 32.616 (111%)
Dose 2 (D2): 8.267 (27%)
Dose Úncia: 49

- Gestantes, Puérperas e Comorbidades (fase 3)

Dose 1 (D1): 51.739 (89%)
Dose 2 (D2): 10.867 (19%)

- PCD e Comorbidades (Fase 3)

Dose 1 (D1): 417.043 (81%)
Dose 2 (D2): 55.702 (9%)
Dose Única: 422

- Trabalhadores da Educação (Fase 4)

Dose 1 (D1): 176.031 (97,76%)
Dose 2 (D2): 1.799 (1%)
Dose Única: 272

- Trabalhadores Portuários (Fase 4)

Dose 1 (D1): 2.975 (132%)
Dose 2 (D2): 22
Dose Única: 1

- Trabalhadores Transporte Aéreo (Fase 4)

Dose 1 (D1): 1.598 (95%)
Dose 2 (D2): 201
Dose Única: 4

*A Sesa destacou que os dados oscilam negativamente em relação aos dias anteriores por consequência de ajustes nas planilhas enviadas pelos municípios.

**As porcentagens da vacinação da população cearense são definidas com base em metas estabelecidas pela Secretaria Estadual da Saúde do Ceará (Sesa) para cada público prioritário. As taxas de aplicação correspondem às doses que já foram distribuídas. Mediante o envio de lotes de vacinas pelo Ministério da Saúde (MS), as doses dos imunizantes são distribuídas aos municípios proporcionais às estimativas populacionais de cada grupo prioritário (meta).259.285

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Olimpíadas de Tóquio: brasileiros são eliminados no salto triplo

Jogos Olímpicos
22:18 | Ago. 02, 2021
Autor Gabriel Lopes
Foto do autor
Gabriel Lopes Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Na noite desta segunda-feira, 2, três brasileiros competiram na fase classificatória do salto triplo e foram eliminados das Olimpíadas de Tóquio. Almir do Santos, Mateus de Sá e Alexandro Melo não conseguiram alcançar a marca de 17 metros, que qualificava o atleta diretamente para a fase seguinte, nem se colocaram entre os 12 melhores.

Almir conseguiu a marca de 16,27 metros, enquanto Mateus chegou nos 16,49 metros, enquanto Alexandro alcançou 15,65 metros.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Olimpíadas: Brasil pode ganhar até 10 medalhas entre hoje, 2, e terça, 3

Jogos Olímpicos
22:15 | Ago. 02, 2021
Autor O Povo
Foto do autor
O Povo Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A madrugada desta terça-feira, 3 de agosto (03/08), promete ser decisiva para o Brasil nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Os atletas brasileiros possuem chances de conseguir medalhas em dez provas, com chances consideráveis de pódio em pelo menos seis. A partir das 21 horas (horário de Brasília) de hoje, segunda-feira, 2, seguindo até as 7h20min da terça-feira, 3, o País será representado nas Olimpíadas em esportes como canoagem, boxe, vôlei, futebol, dentre outros.

Programação do Brasil nas Olimpíadas hoje, 2, e terça, 3

22:00: No vôlei de praia, Ana Patrícia e a cearense Rebecca disputam as quartas de final contra a dupla suíça Vergé-Dépré e Heidrich.

23h54: Se a dupla Isaquias Queiroz e Godmann conseguirem avançar para a final da canoagem, esse é o horário previsto para a decisão. 

00h20: No atletismo, Alison dos Santos disputa a final dos 400 metros com barreira. Com o segundo melhor tempo na semifinal, ele é um dos favoritos ao pódio. 

00h33: Na vela, a dupla brasileira Kahena Kunze e Martine Grael, disputa a regata da classe 49er FX. Na briga pelo ouro, elas já eram favoritas antes mesmo do início das Olimpíadas e entram na regata final, que vale o dobro de pontos, na liderança geral.

1h: A seleção masculina de vôlei disputa sua primeira partida eliminatória contra o Japão, ambos favoritos ao pódio. 

3h33: Na vela, na Classe Nacra 17, a dupla brasileira Gabriela Nicolino e Samuel Albrecht participam da regata final.

5h: O horário fica dividido entre o boxe e a semifinal de futebol entre Brasil e México, ambos possuem chances de medalha. No boxe, Beatriz Ferreira, disputa as quartas de final contra Raykhona Kodsova, do Uzbequistão. Se vencer, ela já garante uma medalha para o Brasil por avançar para as semifinais (não existe disputa pelo bronze no boxe). No futebol, se o Brasil vencer o México, garante vaga para a final e conquista no mínimo a prata. 

5h48: Na ginástica artística, Flávia Saraiva disputa a final da trave. Vale destacar que Simone Biles estará na disputa, a prova será a única final disputada pela americana após uma série de desistências nos Jogos de Tóquio. 

6h18: No boxe, o lutador brasileiro Wanderson Oliveira tem um confronto contra Andy Cruz, de Cuba, país com tradição no esporte. Se o brasileiro conseguir vencer, garante pelo menos a medalha de bronze. 

6h50: Ainda no boxe, o brasileiro Abner Teixeira já tem sua medalha garantida. A disputa será por uma vaga na final, novamente contra a Cuba, desta vez contra Julio La Cruz.

7h20: Com mais uma chance de medalha, o atual campeão olímpico, Thiago Braz está na disputa do salto com vara. Apesar do favorito na prova ser o sueco Armand Duplantis, atual recordista mundial, o brasileiro permanece sendo um dos melhores do mundo na modalidade e possui chances de pódio.  

OLIMPÍADAS DE TÓQUIO: CONFIRA AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags