PUBLICIDADE
Fortaleza
URBANISMO COLABORATIVO

Evento discute como a sociedade pode participar da construção dos espaços públicos

O encontro que está com as inscrições abertas será realizado na Unifor, na próxima semana

15:46 | 09/11/2018
A terceira edição do Encontro de Urbanismo Colaborativo acontece entre os próximos dias 12 e 14, na Universidade de Fortaleza (Unifor). O evento é promovido pelo Instituto de Urbanismo Colaborativo (Courb) em parceria com o coletivo A-braço. Com o objetivo de discutir a participação colaborativa da sociedade na construção de espaços públicos, o evento reúne pesquisadores, lideranças comunitárias e representantes do poder público. A inscrição para o evento custa R$ 170 e há descontos para grupos.

Segundo José Otávio Braga, arquiteto e membro do coletivo A-braço, o ponto alto do evento será a produção de um manifesto sobre o urbanismo colaborativo. Isso será feito de uma forma cooperativa, ao longo dos três dias da programação. É a primeira vez que o encontro acontece no Nordeste.

Ao fim do evento, os participantes serão convidados a ter vivências que propiciem uma melhor noção da estrutura urbanística de Fortaleza. Serão realizados, por exemplo, passeios ciclísticos pela Cidade com a orientação de membros da organização. Confira toda a programação do evento aqui.

O urbanismo colaborativo e a cidade de Fortaleza
O urbanismo colaborativo é uma forma de engajar setores da sociedade para a criação e aperfeiçoamento de espaços comuns da cidade. Essa forma de pensar defende que exista uma participação ativa de pessoas e empresas, sem a necessidade de uma atuação exclusiva da gestão pública. Para Mariana Rodrigues, arquiteta e membro do coletivo A-braço, os resultados para a construção do espaço público são mais positivos quando todos os agentes da sociedade pensam juntos.

Fortaleza é uma cidade em que essa forma de construir o espaço público tem sido valorizada. A Estar Urbano é uma iniciativa do setor privado que propõe a reforma de espaços públicos para incentivar a permanência das pessoas de “uma forma agradável”. Em parceria com a gestão pública, a empresa participou da criação da primeira rua compartilhada de Fortaleza, no bairro Dionísio Torres. O objetivo do equipamento é promover uma circulação harmoniosa entre ciclistas e pedestres.

O coletivo A-braço realizou, no início de 2016, uma oficina para o planejamento colaborativo do praça da Alvorada, na Sapiranga. Segundo José Otávio Braga, houve uma cooperação entre estudantes de Arquitetura da Unifor com os moradores do bairro para pensar em ações que poderiam melhorar a convivência na praça. Durante três dias de diálogo, o coletivo implantou mobiliários urbanos e plantou árvores na praça.
 
Leonardo Maia, especial para O POVO