Três mulheres e um homem são suspeitos de vender drogas em lanchoneteNotícias de Fortaleza
PUBLICIDADE
Notícias


Três mulheres e um homem são suspeitos de vender drogas em lanchonete

A dona da lanchonete é uma idosa de 61 anos. E a chefe da quadrilha, segundo a investigação, é a filha dela

14:35 | 03/10/2018
Dinheiro, trouxinhas de cocaína, crack e celulares
Dinheiro, trouxinhas de cocaína, crack e celulares
[FOTO1]
Uma quadrilha foi presa suspeita de tráfico de drogas em lanchonete no bairro Jardim das Oliveiras, em Fortaleza. A proprietária da casa, uma idosa de 61 anos, e a filha, que comandava o tráfico no local, foram presas em flagrante, junto com outra mulher e um homem. A prisão aconteceu após investigação do 13° Distrito Policial, na última terça-feira, 2.

Com o grupo, foram apreendidos R$ 1.235, entre cédulas e moedas, 170 gramas de cocaína preparadas para venda, 18 gramas de crack, três celulares e o material para embalar as drogas. A droga estava dentro da roupa das mulheres.
 
Maria da Conceição Ribeiro da Silva, de 61 anos, ao ver a aproximação da Polícia, ainda avisou às outras pessoas dentro da lanchonete sobre a presença dos agentes. No local estavam a filha dela, Renata Ribeiro da Silva, além de Valdelene Silva Ribeiro e Francisco Erady Amaral Santos. A Polícia encontrou material para embalagem das drogas em cima de um mesa. Apesar da recusa das autuadas, agentes femininas da Polícia fizeram a revista nas mulheres. 

“Algumas unidades policiais já tinham abordado essas mulheres, mas não conseguiam fazer o flagrante porque elas escondiam a droga dentro da roupa, nas partes íntimas. Alguns policiais receavam fazer a revista. A gente fez a abordagem na lanchonete. Foram as policiais femininas, que são as inspetoras, e revistaram as mulheres”, detalhou o titular do 13º DP, Hélio Marques, em entrevista coletiva na manhã dessa quarta-feira, 3.   
 
[SAIBAMAIS] 

As quatro pessoas foram encaminhadas à delegacia, que fica na Cidade dos Funcionários. Apenas Renata Ribeiro da Silva deve responder por tráfico de drogas. Os outros foram autuados por associação ao tráfico de drogas. Além de ser o único homem preso como integrante da quadrilha, Erady é o único com antecedentes criminais. 

Investigação 

Há cerca de um mês, a delegacia passou a receber denúncias de um tráfico intenso próximo a uma escola no Jardim das Oliveiras, segundo o delegado do 13° DP, Hélio Marques. De acordo com ele, o comércio de entorpecentes estava "passando dos limites" e "saindo do controle". "O tráfico estava muito à vontade, sem receio de levar um flagrante". O movimento do tráfico se intensificava a partir das 17 horas, conforme Marques.

Segundo o delegado, não foi possível fazer uma revista maior dentro da lanchonete porque a população estava tentando atrapalhar o trabalho dos agentes. De acordo com ele, os ânimos se exaltaram e vizinhos não quiseram deixar as mulheres serem levadas pela Polícia, o que teria dificultado recolher maior quantidade de material da casa. Nenhuma arma foi aprendida. 
 
 

TAGS