Duplicação de novo trecho da avenida Sargento Hermínio começa na próxima semanaNotícias de Fortaleza
PUBLICIDADE
Notícias


Duplicação de novo trecho da avenida Sargento Hermínio começa na próxima semana

Obra histórica está prevista para ser concluída em maio de 2020. Valor da intervenção, financiada entre Governo e Prefeitura, pode chegar a R$ 20 milhões

13:50 | 03/10/2018
Movimento de veículos em trecho da av. Sargento Hermínio
Movimento de veículos em trecho da av. Sargento Hermínio
Começa na próxima semana, após o primeiro turno das eleições 2018, a primeira etapa da obra de duplicação da avenida Sargento Hermínio, na região Oeste de Fortaleza. O trecho é correspondente às ruas Olavo Bilac e Padre Anchieta. A ordem de serviço foi assinada na manhã desta quarta-feira, 3, pelo Prefeito Roberto Cláudio. A previsão é de que a obra seja concluída em maio de 2020.

 
[FOTO1]
O prefeto Roberto Cláudio explica que a obra faz parte de um adensamento e ocupação urbana previstos para a área. "A obra preenche alguns papéis importantes por cumprir uma dívida histórica", diz, lembrando que a o projeto foi começado pelo prefeito Juraci Magalhães, nos idos dos anos 1990, gerando expectativa pela continuidade que já durava duas décadas.

Além de garantir novo fluxo para a região, a obra deve "ajudar a desenvolver, com qualidade, oportunidades imobiliárias e econômicas para Fortaleza". 

Já foi duplicado o trecho entre a avenida José Jatahy e a rua Padre Anchieta. A sequência será nos mesmos moldes do primeiro trecho, com o alargamento da via que hoje é simples e de mão dupla, passando a ter quatro faixas. A ciclovia repetirá os moldes do trecho anterior, localizada no canteiro central. Também será construído calçadão para pedestres. 

Com previsão de 18 meses, a obra deve custar R$ 7 milhões, com recursos do Governo do Estado. Já a Prefeitura prevê gastar cerca de R$ 12 milhões com a remoção das interferências no local da obra. 

"A avenida Sargento Hermínio é hoje um dos princiáis canais de acesso da região nordeste da Cidade e já tem uma sobrecarga de tráfego", cita o secretário das Cidades do Estado, Paulo Henrique Lustosa. "Tudo está sendo pensado para amenizar o impacto sobre a população que vive no entorno, sem contar que este é um dos principais corredores de ônibus da Cidade. Isso também precisa ser pensado com a Etufor (Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza) para saber como serão esses desvios temporários nas rotas. (A obra) vai causar transtornos durante as fases de implantação", adiantou.

A expectativa é que obra resolva o problema causado pelo tráfego intenso nas Regionais I e III de Fortaleza. Aproximadamente 15 mil veículos atravessam a avenida Sargento Hermínio todo dia, sendo alternativa às avenidas Bezerra de Menezes e Francisco Sá.

TAGS