Primeiro dia de bloqueio do viaduto da avenida Aguanambi congestiona trânsitoNotícias de Fortaleza 

PUBLICIDADE
Notícias


Primeiro dia de bloqueio do viaduto da avenida Aguanambi congestiona trânsito

O objetivo da restrição é permitir a finalização das obras da via. Novo prazo de entrega é 31 de agosto

11:57 | 01/08/2018
NULL
NULL
[VIDEO1]
O primeiro dia de bloqueio do viaduto que conecta a avenida Aguanambi à BR-116 foi de congestionamento no trânsito. O objetivo da restrição é permitir a finalização das obras da via. Prevista para ser entregue no final de julho e em obras desde fevereiro de 2016, o novo prazo de conclusão da avenida é 31 de agosto, conforme a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seinf).
 
[FOTO1]
De acordo com a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), a alternativa para o motorista será seguir pela rotatória ou pela avenida Visconde do Rio Branco. Já o bloqueio entre a avenida Domingos Olímpio e a rua Mestre Rosa, em frente ao O POVO, começará no sábado, 4.
 
Obras 
A Avenida Aguanambi tem sido canteiro de obras desde fevereiro de 2016. Há mais de dois anos e meio, se iniciaram na via as intervenções que a tornarão parte do corredor expresso que ligará o bairro Messejana ao Centro. Previsto para janeiro deste ano, o prazo de conclusão da obra, agora, é o dia 31 de agosto, conforme a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seinf).

A secretária de Infraestrutura de Fortaleza Manuela Nogueira explica que o atraso se deu em razão de “interferências na obra”. Além disso, a prorrogação é justificada para evitar o bloqueio de toda a avenida por pelo menos 30 dias, o que impediria o trânsito de veículos entre Centro e BR-116.

O processo de requalificação do canal e as tubulações para internalização da fiação estão prontos, segundo Manuela. Além disso, a renovação do sistema viário está na reta final de conclusão. Desta forma, a secretária diz que ficam faltando a finalização das calçadas, urbanização das duas praças da avenida, implantação das estações e sinalização da rede viária.

Com a finalização da obra, a avenida passará a contar com quatro faixas para fluxo de veículos, sendo uma delas, localizada junto ao central da via canteiro central, exclusiva para o transporte público. As intervenções são necessárias para a implantação do corredor exclusivo de ônibus, que passará a operar junto ao canteiro.

Redação O POVO Online 
TAGS