Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

PF prende suspeitos de integrar organização criminosa especializada em roubos aos Correios

22:56 | Ago. 29, 2018
Autor
Foto do autor
Autor
Tipo Notícia

A Polícia Federal (PF) prendeu cinco suspeitos de integrar uma organização criminosa especializada em assalto a agência dos Correios no Ceará. A ação foi desencadeada na madrugada desta quarta-feira, 29.

Conforme a PF, a investigação durou oito meses e resultou na prisão de cinco homens, que foram flagrados no momento que tentavam furtar um estabelecimento comercial no bairro Montese, em Fortaleza.

O grupo é suspeito de furtos praticados no Ceará e foi conduzido à Superintendência da PF. Todos devem responder na Justiça por crimes de furto qualificado e associação criminosa. Caso condenados, a pena é de três a oito anos de prisão. 

 

Redação O POVO Online

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Com gol no segundo final, Ceará vence Corinthians e é finalista da Copa do Brasil de Futsal

VOVÔ NA FINAL
21:47 | Ago. 20, 2021
Autor Mateus Moura
Foto do autor
Mateus Moura Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Vovô derrotou o Corinthians-SP por 2 a 1, na noite desta sexta-feira, 20, no ginásio do clube paulista, em São Paulo (SP), e pelo segundo ano consecutivo chega às finais da Copa do Brasil de Futsal. Domar marcou duas vezes — sendo o gol da vitória no último segundo de jogo. O Alvinegro aguarda o vencedor do confronto entre Jaraguá-SC e Juventude-PA para conhecer seu adversário na final.

No jogo de ida entre as equipes, realizado no ginásio de Carlos de Alencar Pinto, sede do Ceará, o placar terminou empatado em 2 a 2. Por não ter critério de saldo de gols, os times tinham obrigação de vencer no tempo normal. Um novo empate levaria o jogo para a prorrogação.

Jogando em casa, o Corinthians-SP se impôs ofensivamente, mas encontrou um Ceará com o sistema defensivo inspirado, principalmente a dupla de goleiros Lambão e Léo. Ao todo, o Timão finalizou 37 vezes, contra nove do Vovô.

Com a bola rolando, Lambão foi o grande destaque ao lado de Domar, autor dos dois gols. O goleiro reserva Léo também teve participação importante na partida ao defender uma cobrança de pênalti e evitar que o Corinthians saísse na frente do placar.

Apesar do volume de jogo do Corinthians, quem abriu o marcador foi o Ceará. Eficiente nos contra ataques, o Alvinegro balançou as redes restando pouco mais de três minutos para o fim do primeiro tempo. Domar ficou cara a cara com o goleiro após rápida transição ofensiva, bateu firme e marcou.

As grandes emoções do jogo, no entanto, ficaram reservados para a etapa final. Com a necessidade de empatar para levar a partida para a prorrogação, o Corinthians acionou o goleiro linha e assumiu uma postura ainda mais ofensiva dentro de quadra. O Ceará não suportou a pressão e sofreu o gol de empate, marcado por Deives.

Restando um minuto para o fim da partida, o técnico do Vovô pediu tempo técnico e ajustou a equipe. Nos segundos finais, Domar desarmou o jogador do Corinthians, driblou dois adversários e, faltando um segundo para o final do jogo, empurrou a bola para as redes, garantindo a classificação do Alvinegro para a final da competição.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Pacheco: não antevejo fundamentos para impeachment de ministro do Supremo

POLÍTICA
21:27 | Ago. 20, 2021
Autor Agência Estado
Foto do autor
Agência Estado Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia
O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), sinalizou que deve rejeitar o pedido de impeachment do ministro Alexandre de Moraes, do STF, protocolado pelo presidente Jair Bolsonaro.
"Não antevejo fundamentos para impeachment de ministro do Supremo como também não antevejo em relação a impeachment de presidente da República", disse Pacheco em entrevista a jornalistas na capital paulista.
O presidente do Senado disse que mantém diálogo com Bolsonaro, apesar da investida do chefe do Planalto. O senador não deixou de fazer críticas, declarando que o Congresso dará "pronta e qualquer resposta a quem queira sacrificar a democracia brasileira".
Ele declarou que vai analisar os critérios técnicos e políticos para decidir sobre o pedido. Pacheco disse que tomará uma decisão "com firmeza e absoluto respeito à democracia". "Não vamos nos render a nenhum tipo de investida que seja para desunir o Brasil. Nós vamos buscar convergir o País, contem comigo para essa união, e não para essa divisão."

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Call of Duty: Vanguard ganha data de lançamento e novos recursos

Novembro
21:24 | Ago. 20, 2021
Autor Mateus Brisa
Foto do autor
Mateus Brisa Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O próximo jogo da franquia de tiro em primeira pessoa “Call of Duty” se chamará “Vanguard”. Com lançamento previsto para 5 de novembro, o game terá uma história baseada na Segunda Guerra Mundial, tema recorrente da franquia, e pontos de vista de diferentes linha de frente da batalha.

A produtora Sledgehammer Games é responsável pela maior parte do desenvolvimento do título; apenas o modo “zumbis” será produzido pela Treyarch. “Call of Duty: Vanguard” será disponibilizado para Microsoft Windows, PlayStation 4, PlayStation 5, Xbox One e Xbox Series X/S.

A pré-venda do jogo foi iniciada na tarde dessa quinta-feira, 19. A versão mais básica tem o valor de R$ 279 para PlayStation e Xbox e de R$ 229 para Windows. Itens e recursos adicionais estão incluídos nos pacotes “multi-geração” e “definitivo”, com preços mais altos.

Call of Duty: Vanguard - a narrativa

A história do novo jogo da franquia promete explanar as origens das forças especiais dos aliados (Estados Unidos, Inglaterra e Rússia). Quem jogar irá assumir o controle de quatro diferentes soldados que integram o primeiro esquadrão especial da batalha, conforme o portal Techtudo.

Segundo a Sledgehammer Games, “Vanguard” se propõe a representar as visões dos soldados e dos civis durante a guerra, exibindo o impacto dos conflitos nas pessoas. A primeira missão da narrativa, que deve ser apresentada como um filme, acontece durante o “Dia D”, em 6 de junho de 1944, quando tropas aliadas desembarcaram na zona litoral da Normandia, pressionando o exército nazista.

A desenvolvedora do jogo também afirmou, ainda segundo o Techtudo, que o título tenta manter respeito e verossimilhança com a época retratada, deixando de lado ações e missões impossíveis ou descontextualizadas. Efeitos sonoros e música foram capturados, desenvolvidos em tempo real e posicionados estrategicamente para impactar a experiência do jogo.

Novos recursos também serão adicionados à jogabilidade de “Vanguard”, como a possibilidade de destruir paredes e objetos com determinadas armas e de atirar enquanto o jogador se protege.

Call of Duty: Vanguard - Multiplayer

O modo de múltiplos jogadores de “Vanguard” terá inicialmente 20 mapas disponíveis e baseados em campos de batalha onde ocorreram conflitos da Segunda Guerra, segundo a Sledgehammer. Cenários e áreas de jogabilidade irão desaparecer a aparecer conforme o avanço dos jogadores.

Ainda, haverá um modo chamado “Combat Pacing”, no qual os jogadores poderão ajustar o funcionamento do multiplayer de acordo com suas intenções e necessidades. Certos recursos poderão ser alterados, como dano das armas, velocidade do gameplay e outros.

Call of Duty: Vanguard - Crossovers

A Sledgehammer confirmou um crossover, isto é, um cruzamento de narrativas, entre “Vanguard” e “Warzone”, lançado no ano passado. Um dos mapas de “Vanguard” será baseado na narrativa de “Warzone”, embora adaptado às novas configurações. Itens e armas baseados em “Vanguard” também serão adicionados a “Warzone” eventualmente, afirmou a desenvolvedora.

O modo “Zombies”, história alternativa com zumbis antagonizando as batalhas, é conhecido dos fãs de “Call of Duty” e retorna em “Vanguard”. A narrativa deste modo servirá como uma introdução ao “Zombies” de “Call of Duty: Black Ops Cold War”, também lançado em 2020.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Unicef: efeitos de mudanças no clima podem afetar 1 bilhão de crianças

Geral
21:04 | Ago. 20, 2021
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Um relatório do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) revelou, nesta sexta-feira (20), que 1 bilhão de crianças e adolescentes estão expostos aos efeitos das mudanças climáticas em todo o mundo.

Os maiores impactos citados foram ciclones, inundações, ondas de calor, escassez de água, poluição do ar e doenças transmitidas por vetores. Os casos afetam principalmente as populações da Nigéria, Chade, República Centro-Africana, Guiné e Guiné-Bissau.

De acordo com análise feita pelo Unicef, o número corresponde a cerca de metade dos 2,2 bilhões de jovens que vivem no mundo. Eles enfrentam exposição a múltiplos choques climáticos e ambientais que causam impactos nos serviços de água, saneamento, saúde e educação. O estudo concluiu que os impactos podem piorar com a aceleração das mudanças climáticas.

Diante dos problemas, o Unicef propôs a redução da emissão de gases de efeito estufa, com o corte de pelo menos 45% até 2030, com objetivo de manter o aquecimento global em 1,5 grau Celsius, a inclusão de jovens nas deliberações sobre o clima e a garantia de que a recuperação da pandemia de covid-19 ocorra com baixo de nível de emissões de carbono.

O estudo sobre o tema pode ser acessado na página do Unicef.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Mais uma ex-funcionária da CBF denuncia Rogério Caboclo de assédio sexual: "Me expôs inúmeras vezes"

21:03 | Ago. 20, 2021
Autor O Povo
Foto do autor
O Povo Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O presidente afastado da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Rogério Caboblo, foi denunciado por mais uma ex-funcionária, que relatou ter sido agredida física e psicologicamente. A CBF recebeu a denúncia de assédio sexual na quarta-feira, 18. As informações foram divulgadas pelo portal do Globo Esporte.

Junto à denúncia, a CBF recebeu uma notificação extrajudicial de natureza trabalhista anexada ao documento. Os fatos relatados teriam ocorrido entre 2017 e 2019, este o ano em que a funcionária se desligou da entidade máxima do futebol brasileiro.

"O Rogério me expôs inúmeras vezes. Começou com jantares profissionais, em reuniões ele tentava me abraçar e me beijar, entre outras tentativas de me agarrar à força. Foram muitas ocasiões. Ele tentou desde me pedir em casamento em sua sala enquanto Diretor Executivo de Gestão, à total insanidade com os assédios físicos os quais descrevo abaixo. Ele não aceitava não como resposta", diz trecho da denúncia divulgada pelo Globo Esporte.

Em outro relato, a ex-funcionária diz ter sido agredida em um apartamento do dirigente localizado na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro.

"Quando chego em sua casa, com meu computador ele tranca a porta, me oferece vinho, digo que não [...] Aí então ele saiu, foi para outro lado do apartamento dele. Quando ele voltou com o que me parecia shorts de banho, ele tentou me beijar, puxou meu cabelo para trás com muita força, e tentou me beijar novamente. Eu pedi para ele parar e ele não parou", afirma ela em denúncia.

O relato sobre o caso prossegue. "Ele então me pegou pelo pescoço contra (a) parede e forçou a sua mão entre as minhas pernas, tentando ao mesmo tempo enfiar a mão dentro da minha calcinha. Tentei revidar empurrando com o cotovelo e ele fez mais força no meu pescoço. Ele me largou por sorte a comida que ele havia pedido chegou."

Conforme o episódio relatado, o então secretário-geral da CBF, Walter Feldman teria chegado ao apartamento logo depois. A ex-funcionária afirma que contou o que havia passado a Feldman, que teria minimizado a situação. "Entenda, todo gênio é um pouco louco."

Ao Globo Esporte, Feldman disse não se lembrar do episódio narrado pela ex-funcionária do CBF.

Rogério Caboclo nega as acusações de assédio. A defesa do dirigente alega que a funcionária recebeu proposta de dois diretores da CBF, Gilnei Botrel e Manoel Flores, para prejudicá-lo.

A dupla de dirigentes citada pela defesa de Caboclo nega que tenha feito qualquer ação junto à ex-funcionária com o intuito de prejudicar o presidente afastado da CBF.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags