PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

MPF entra na Justiça contra decisão que rejeitou tombamento do Náutico

A solicitação foi encaminhada ao presidente do conselho para avaliação do governo do Estado em caráter de recurso

18:38 | 22/08/2018
NULL
NULL (Foto: )
[FOTO1] 
A decisão do Conselho Estadual de Preservação do Patrimônio Cultural (Coepa) de não realizar o tombamento estadual do Clube Náutico Atlético Cearense sofreu um pedido de anulação por parte do Ministério Público Federal (MPF). A solicitação foi encaminhada ao presidente do conselho para avaliação do governo do Estado em caráter de recurso.
[SAIBAMAIS]
Em uma reunião com os membros do Coepa para discutir a pauta, o representante do MPF, o procurador da República Oscar Costa Filho, mencionou a existência de um processo judicial acerca do tombamento parcial do Náutico, que continha repercussão sobre a excelência da causa em análise. 

Atualmente, desde 2012, o clube é tombado pelo Município. A proteção abrange a parte do local projetada pelo arquiteto Emílio Hinko, nos blocos das avenidas da Abolição e Desembargador Moreira.
 
Caso o tombamento da esfera estadual seja aprovado, essa área se estende para a região projetada pelo também arquiteto Neudson Braga, com espaço esportivo, colunatas e a rampa de interliga partes do prédio. Contudo, se a Coepa manter a decisão do não tombamento, essas áreas serão dispostas a novos negócios.
 
Redação O POVO Online 
TAGS