PUBLICIDADE
Notícias

Comunidade Católica Shalom celebra 36 anos de fundação nesta segunda-feira

Criado em 1982 como uma lanchonete, na Aldeota, a instituição, hoje, tem centros espalhados por todo o mundo

15:57 | 09/07/2018
NULL
NULL
Gerada na Rua Maria Tomásia, no bairro Aldeota, a Comunidade Católica Shalom comemora 36 anos de criação nesta segunda-feira, 9. No início da década de 1980, o espaço onde hoje fica o Shalom da Paz se resumia a uma lanchonete - que até hoje vende lanche aos visitantes da sede. A proposta inicial era apresentar Jesus Cristo a pessoas, sobretudo jovens, que não tinham por hábito ir a uma igreja, muito menos participar de uma missa, mas que, certamente, reuniriam-se numa lanchonete. 
 
[FOTO1] 

Segundo Tobias Cortez, de 34 anos, um dos responsáveis pela campanha “Eu amo o Shalom” e membro da comunidade desde os 15 anos, a ideia da lanchonete surgiu dois anos depois de visita do papa João Paulo II a Fortaleza, em 9 de julho de 1980. "Só foi descoberto que foi a mesma data 10 anos depois. É meio que uma curiosidade bastante interessante. Não foi uma coisa programada", confessa Cortez.   
 
[FOTO2] 

Hoje, é possível ver que o objetivo de Moysés Azevedo, fundador da comunidade, atingiu maiores proporções - embora permaneça o mesmo: evangelizar jovens. Passadas mais de três décadas, o alcance do Shalom está para além da Aldeota. Só na Arquidiocese de Fortaleza, segundo a assessoria de comunicação da comunidade, são 29 centros de evangelização. No Brasil, 65 cidades têm, pelo menos, um Shalom. 

Em todo o mundo, 30 países. São eles: Brasil, Argélia, Tunísia, Madagascar, Cabo Verde, França, Guiana Francesa, Itália, Portugal, Espanha, Suíça, Inglaterra, Alemanha, Hungria, Polônia, Toronto, Estados Unidos, Ásia, Israel, Paraguai, Uruguai, Equador, Peru, Chile, Bolívia, Moçambique, Argentina, Angola, Austrália, Suécia.

O jovem Lucas Alves, de 23 anos, está no Shalom há nove anos. Ele relata que teve "experiência profunda" com Jesus Cristo e, desde então, "minha vida ganhou um novo sentido,onde descobri a verdadeira alegria e paz que vem de Deus". Aos 19 anos, Alves ingressou na Comunidade de Vida - teve que morar fora, aos modos das primeiras comunidades cristãs, compartilhando e renunciando à posse de bens materiais, projetos e planos pessoais. 
 
[FOTO3] 

Agora, Alves pertence à Comunidade de Aliança. "Seguir Jesus Cristo em meio à vivência familiar e às atividades profissionais", define o próprio site do Shalom. "Posso dizer que com toda certeza que ser Shalom é ser feliz", celebra Alves.  

A tecnóloga em alimentos Jamilla Suyara, de 29 anos, nove deles de Shalom, morou em Macapá a serviço da comunidade. A exemplo de Alves, hoje é consagrada na Comunidade de Aliança. Hoje em Juazeiro do Norte, ela diz que quer permancecer na comunidade católica, já que Deus a criou Shalom e só "serei plenamente feliz vivendo aquilo que Deus me criou pra ser". Somado a isso, diz, arde em seu coração o desejo de evangelizar os jovens.

Comemoração 

Em função da data, serão celebradas missas, todas às 19 horas, em seis centros Shalom: 

Centro de Evangelização Shalom da Paz (Rua Maria Tomásia, 72, Aledeota)

Centro de Evangelização Shalom da Parangaba ( Rua Gomes Brasil, 421, Parangaba)

Centro de Evangelização Shalom de Fátima (Rua Dom Sebastião Leme, 868, Fátima)

Centro de Evangelização Shalom da Parquelândia (Rua Gustavo Sampaio, 1096, Parquelândia)

Centro de Evangelização Shalom da Cidade dos Funcionários (Rua José Fraga Neto,82, Cidade dos Funcionários)

Paróquia Nossa Senhora do Carmo (Avenida Duque de Caxia, S|N, Centro)

Doação

A campanha "Eu amo o Shalom" arrecada fundos para a construção da primeira igreja da comunidade, em Aquiraz, sede do governo geral da instituição. Para contribuir, o Shalom disponibilizou página para doação.
TAGS