Notícias

Com 38,6% de redução, Fortaleza puxa queda de homicídios no Ceará em junho deste ano

O acumulado de janeiro a junho caiu 12,8% em Fortaleza, mas aumentou no Estado: 3,5% assassinatos a mais

11:07 | 13/07/2018
Pelo terceiro mês seguido, os Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) caíram no Ceará. A Capital puxou a redução do mês de junho, com 38,9% menos assassinatos em relação ao mesmo período do ano passado. No Ceará, o número de homicídios caiu 19%. O acumulado de janeiro a junho caiu 12,8% em Fortaleza, mas aumentou no Estado: 3,5% CVLIs a mais.

O balanço foi divulgado pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) na manhã desta sexta-feira, 13. Na Região Metropolitana de Fortaleza, a redução foi de 19,8%. As únicas regiões que não reduziram os crimes violentos foram o Interior Norte e o Interior Sul, com alta de 5,1% e 7,8%, respectivamente. 
 
Conforme o secretário da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), André Costa, o Governo do Estado tem adotado duas estratégias: reforço contra a mobilidade do crime, com investimentos em videomonitoramento e informatização dos dados, além da territorialização do policiamento. "Estamos saindo do modelo estatístico, adotado em todo Brasil, e estamos trabalhando na análise preditiva, prevendo onde os crimes podem acontecer e, nesses locais, passamos a fixar o policiamento", eplicou o titular da Pasta.  
  
Ceará 

No acumulado de 2018, o Ceará mantém aumento de 3,5% nos homicídios. O índice é puxado pelo início de ano violento registrado no Estado, com grande aumento na quantidade de homicídios, se comparado ao mesmo período do ano passado. A Região Metropolitana de Fortaleza e o Interior Norte também elevam a taxa, já que nas duas regiões há aumento no número de CVLIs.
 
Na coletiva, ainda foram divulgados dados sobre investimentos na Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops). O Estado alocou R$ 1,7 milhão para implantações de mapas do Google, aquisição de novas licenças para implantação nas centrais de operações da Polícia Militar do Interior, atualização do Portal de Relatório, serviçosa de instalação, configuração e customização, entre outros.


Veja dados completos do relatório de CVLIs:

Junho: 

Fortaleza: 121 (-38,6%)
Região Metropolitana: 97 (-19,8%)
Interior Norte: 83 (5,1%)
Interior Sul: 83 (7,8%)
Ceará: 384 (-19%)

Acumulado (janeiro a junho):

Fortaleza: 780 (-12,8%)
Região Metropolitana: 662 (21,2%)
Interior Norte: 505 (32,9%)
Interior Sul: 433 (-9,6%)
Ceará: 2.380 (3,5%)
 

Com informações do repórter Igor Cavalcante 
 

TAGS
e=home&utm_medium=orange&utm_campaign=colors_test">Assine
PUBLICIDADE
Notícias

Com 38,6% de redução, Fortaleza puxa queda de homicídios no Ceará em junho deste ano

O acumulado de janeiro a junho caiu 12,8% em Fortaleza, mas aumentou no Estado: 3,5% assassinatos a mais

11:07 | 13/07/2018
Pelo terceiro mês seguido, os Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) caíram no Ceará. A Capital puxou a redução do mês de junho, com 38,9% menos assassinatos em relação ao mesmo período do ano passado. No Ceará, o número de homicídios caiu 19%. O acumulado de janeiro a junho caiu 12,8% em Fortaleza, mas aumentou no Estado: 3,5% CVLIs a mais.

O balanço foi divulgado pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) na manhã desta sexta-feira, 13. Na Região Metropolitana de Fortaleza, a redução foi de 19,8%. As únicas regiões que não reduziram os crimes violentos foram o Interior Norte e o Interior Sul, com alta de 5,1% e 7,8%, respectivamente. 
 
Conforme o secretário da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), André Costa, o Governo do Estado tem adotado duas estratégias: reforço contra a mobilidade do crime, com investimentos em videomonitoramento e informatização dos dados, além da territorialização do policiamento. "Estamos saindo do modelo estatístico, adotado em todo Brasil, e estamos trabalhando na análise preditiva, prevendo onde os crimes podem acontecer e, nesses locais, passamos a fixar o policiamento", eplicou o titular da Pasta.  
  
Ceará 

No acumulado de 2018, o Ceará mantém aumento de 3,5% nos homicídios. O índice é puxado pelo início de ano violento registrado no Estado, com grande aumento na quantidade de homicídios, se comparado ao mesmo período do ano passado. A Região Metropolitana de Fortaleza e o Interior Norte também elevam a taxa, já que nas duas regiões há aumento no número de CVLIs.
 
Na coletiva, ainda foram divulgados dados sobre investimentos na Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops). O Estado alocou R$ 1,7 milhão para implantações de mapas do Google, aquisição de novas licenças para implantação nas centrais de operações da Polícia Militar do Interior, atualização do Portal de Relatório, serviçosa de instalação, configuração e customização, entre outros.


Veja dados completos do relatório de CVLIs:

Junho: 

Fortaleza: 121 (-38,6%)
Região Metropolitana: 97 (-19,8%)
Interior Norte: 83 (5,1%)
Interior Sul: 83 (7,8%)
Ceará: 384 (-19%)

Acumulado (janeiro a junho):

Fortaleza: 780 (-12,8%)
Região Metropolitana: 662 (21,2%)
Interior Norte: 505 (32,9%)
Interior Sul: 433 (-9,6%)
Ceará: 2.380 (3,5%)
 

Com informações do repórter Igor Cavalcante 
 

TAGS
Com 38,6% de redução, Fortaleza puxa queda de homicídios no Ceará em junho deste anoNotícias de Fortaleza
PUBLICIDADE
Notícias

Com 38,6% de redução, Fortaleza puxa queda de homicídios no Ceará em junho deste ano

O acumulado de janeiro a junho caiu 12,8% em Fortaleza, mas aumentou no Estado: 3,5% assassinatos a mais

11:07 | 13/07/2018
Pelo terceiro mês seguido, os Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) caíram no Ceará. A Capital puxou a redução do mês de junho, com 38,9% menos assassinatos em relação ao mesmo período do ano passado. No Ceará, o número de homicídios caiu 19%. O acumulado de janeiro a junho caiu 12,8% em Fortaleza, mas aumentou no Estado: 3,5% CVLIs a mais.

O balanço foi divulgado pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) na manhã desta sexta-feira, 13. Na Região Metropolitana de Fortaleza, a redução foi de 19,8%. As únicas regiões que não reduziram os crimes violentos foram o Interior Norte e o Interior Sul, com alta de 5,1% e 7,8%, respectivamente. 
 
Conforme o secretário da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), André Costa, o Governo do Estado tem adotado duas estratégias: reforço contra a mobilidade do crime, com investimentos em videomonitoramento e informatização dos dados, além da territorialização do policiamento. "Estamos saindo do modelo estatístico, adotado em todo Brasil, e estamos trabalhando na análise preditiva, prevendo onde os crimes podem acontecer e, nesses locais, passamos a fixar o policiamento", eplicou o titular da Pasta.  
  
Ceará 

No acumulado de 2018, o Ceará mantém aumento de 3,5% nos homicídios. O índice é puxado pelo início de ano violento registrado no Estado, com grande aumento na quantidade de homicídios, se comparado ao mesmo período do ano passado. A Região Metropolitana de Fortaleza e o Interior Norte também elevam a taxa, já que nas duas regiões há aumento no número de CVLIs.
 
Na coletiva, ainda foram divulgados dados sobre investimentos na Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops). O Estado alocou R$ 1,7 milhão para implantações de mapas do Google, aquisição de novas licenças para implantação nas centrais de operações da Polícia Militar do Interior, atualização do Portal de Relatório, serviçosa de instalação, configuração e customização, entre outros.


Veja dados completos do relatório de CVLIs:

Junho: 

Fortaleza: 121 (-38,6%)
Região Metropolitana: 97 (-19,8%)
Interior Norte: 83 (5,1%)
Interior Sul: 83 (7,8%)
Ceará: 384 (-19%)

Acumulado (janeiro a junho):

Fortaleza: 780 (-12,8%)
Região Metropolitana: 662 (21,2%)
Interior Norte: 505 (32,9%)
Interior Sul: 433 (-9,6%)
Ceará: 2.380 (3,5%)
 

Com informações do repórter Igor Cavalcante 
 

TAGS