PUBLICIDADE
Notícias

Criança de 5 anos e mulher são baleadas na Serrinha; em protesto, moradores atacam ônibus

23:32 | 25/06/2018
NULL
NULL

Atualizada às 12h32min

 

[FOTO1]

Moradores do bairro Serrinha denunciaram que uma criança de 5 anos e uma mulher  baleadas nesta segunda-feira, 25, no respectivo bairro, em  Fortaleza. Em protesto, moradores das proximidades da Praça da Cruz Grande atacaram um ônibus.  A Secretaria da Segurança, por meio de nota, negoi que avó e neto tenham sido baleados. 

 

De acordo com moradores, a Polícia teria realizado uma incursão na região durante a noite, quando uma mulher e o neto dela, de cinco anos, foram baleados. As vítimas foram encaminhadas a um frotinha e, em seguida, ao Instituto Doutor José Frota (IJF), no Centro. Os moradores atribuem os disparos aos policiais que realizaram a ação. No entanto, ainda não há confirmação oficial de onde o tiro partiu.

 

A mulher teria sido baleada na perna e a criança na mão. Revoltados com a situação, os moradores tentaram queimar um ônibus e ainda chegaram a danificar o veículo. No entanto, a PM foi acionada e controlou a situação.

O POVO Online enviou solicitação de demanda na noite desta segunda-feira, 28, mas somente na terça-feira, o órgão se pronunciou por meio de uma nota neganto a denúncia dos moradores. 

 

"A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) esclarece que não procede a informação acerca de uma criança e uma mulher que teriam sido baleadas na noite de ontem (25), no bairro Serrinha – Área Integrada de Segurança 05 (AIS 05). A pasta informa ainda que não há registro de confronto naquela região, também na data dessa segunda-feira. Conforme informações repassadas pela Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops) e também pelo 21° Batalhão da Polícia Militar do Ceará, uma viatura da Força Tática (FT) realizava um patrulhamento pela Avenida Silas Munguba, quando se deparou com uma mulher pedindo ajuda porque uma criança de cinco anos estaria um corte na mão. A composição socorreu a criança para uma unidade de saúde, onde ela recebeu um curativo e logo foi liberada."  

 

Sobre o ataque a coletivo 

 

Também na noite de ontem, após este primeiro registro, a PM foi acionada para uma outra ocorrência em que um grupo tentou atear fogo em um coletivo, ainda na Avenida Silas Munguba, na Serrinha. Conforme um inquérito policial instaurado no 11° Distrito Policial (DP), após o relato do próprio condutor do coletivo, os homens abordaram o ônibus, e em seguida, ameaçaram e assaltaram os passageiros. Os suspeitos chegaram, ainda, a roubar o caixa do veículo. Com a chegada do Batalhão de Policiamento de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio), o grupo se dispersou. Foi apreendido um galão contendo gasolina. A investigação acerca do caso é de competência do 25° Distrito Policial (DP).

 

 

 

Redação O POVO Online

TAGS