PUBLICIDADE
Notícias

Avenida Osório de Paiva recebe projeto de segurança viária que pretende reduzir acidentes

Nos últimos dez anos, a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) registrou 129 mortes no local, sendo que mais de 50% eram pedestres e ciclistas

15:58 | 01/06/2018
NULL
NULL

[FOTO1]

Para garantir um deslocamento seguro por quem passa pela avenida Osório de Paiva, a Prefeitura de Fortaleza dá início a um pacote de intervenções de segurança viária no local. Considerada a via urbana municipal com maior registro de acidentes fatais da cidade, a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) registrou 129 mortes na avenida nos últimos dez anos. Dentre essas mortes, mais de 50% eram pedestres e ciclistas, usuários considerados de maior vulnerabilidade. 


A mudança já começou em frente ao Terminal do Siqueira, onde agora funciona um semáforo para pedestres. A medida vai possibilitar uma travessia com mais segurança e ainda disciplinar a entrada e saída dos ônibus.

Além deste, os semáforos existentes no cruzamento da avenida Luiz Vieira com Osório de Paiva e rua Raimundo Neri com Osório de Paiva também serão contemplados com tempo para pedestres. Conforme nota da prefeitura, ao trafegar estes cruzamentos, quem vem na Osório de Paiva não poderá mais dobrar à esquerda, devendo fazer um “laço de quadra”.

Ainda de acordo com a nota, a avenida terá a sinalização toda revitalizada com ciclofaixa, renovação da faixa exclusiva de ônibus, adequação da velocidade, readequação de retornos, rampas de acessibilidade em determinadas calçadas e implantação de semáforos. A reforma acontecerá, inicialmente, no perímetro municipal (da rua Gomes Brasil até a Perimetral).
[SAIBAMAIS]
Para benefício dos ciclistas, está em processo de execução uma ciclofaixa situada junto ao canteiro central em ambos os sentidos da Osório de Paiva no trecho compreendido entre a rua Arruda Câmara e avenida Luiz Vieira. A faixa será, posteriormente, interligada à ciclovia que já existe na avenida. 

O superintendente da AMC, Arcelino Lima, explica que a prioridade é prevenir mortes e ferimentos no trânsito, por isso a escolha de implementar a reforma na via que mais registra acidentes na Capital. “Trabalhamos com a orientação do prefeito Roberto Cláudio de que é prioridade a prevenção de mortes e ferimentos no trânsito e, por isso estamos realizando essa intervenção na via que mais registra acidentes em Fortaleza”, pondera o superintendente da AMC, Arcelino Lima, em nota da prefeitura.

Projeto segue exemplo implantado na Avenida Presidente Castelo Branco

A reforma da avenida segue o padrão das mudanças implantadas na Avenida Presidente Castelo Branco (Leste-Oeste). Desde a implantação do projeto-piloto, o número de chamados dos serviços de emergência da AMC caiu 44,7% entre fevereiro a maio deste ano, em comparação com a média dos registros nos últimos três anos.

A intervenção conta com apoio da Iniciativa Bloomberg de Segurança Viária Global e seus parceiros, como a World Resources Institute (WRI) Brasil. “Essa é uma intervenção com vários elementos, de desenho das ruas, espaço melhor definidos para pedestres, ciclistas, transporte público e veículos particulares. Nossa expectativa é que as mudanças tragam uma queda significativa nas mortes e ferimentos na Osório de Paiva, assim como temos observado na Leste-Oeste” explica Dante Rosado, coordenador da Iniciativa Bloomberg em Fortaleza.
 
Redação O POVO Online 
TAGS