PUBLICIDADE
Notícias

Nenhum passageiro de Honda Civic usado em chacina do Benfica foi identificado após dois meses

Massacre do Benfica deixou sete vítimas em três ataques simultâneos. Três pessoas foram presas, todas que estavam no mesmo veículo. Crime ocorreu há quase dois meses

11:35 | 04/05/2018
NULL
NULL
[FOTO1]
Do grupo de suspeitos que se dividiu em dois veículos para atuar na Chacina do Benfica, a Polícia identificou e prendeu somente os integrantes que estariam em um Fiat Punto de cor branca – usado nos ataques próximos à sede Torcida Uniformizada do Fortaleza (TUF). Os participantes que teriam atuado com carro de modelo Honda Civic, ainda não foram identificados. Após quase dois meses do massacre, três envolvidos foram presos. 
[SAIBAMAIS] 
 
 
Investigações ainda não apontaram quantas pessoas participaram do massacre. Francisco Elisson Chaves de Souza, de 23 anos, e Stefferson Mateus Rodrigues Fernandes, de 29 anos, presos nesta quarta, estavam foragidos desde o depoimento do primeiro envolvido localizado, Douglas Matias da Silva.
 
O pedido de prisão preventiva de ambos foi apresentado ainda no dia 12 de março, quando Douglas confessou ter cometido os crimes com os suspeitos. À época, três testemunhas reconheceream o trio por realizar os ataques próximos à TUF.  
 
Tragédia  
 
Na noite de 9 de março deste ano, a quarta chacina do ano despontou na Praça da Gentilândia até passar pela Vila Demétrio - reduto da TUF - e chegar na rua Joaquim Magalhães, matando sete pessoas. Crimes seriam motivados por conflitos de territórios entre facções criminosas rivais.
 
A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) não passou maiores detalhes das últimas prisões até o momento. Entrevista coletiva que daria mais informações sobre as prisões ocorreria na manhã desta sexta-feira, 4, mas foi cancelada.
 
Redação O POVO Online  
TAGS