PUBLICIDADE
Notícias

Caminhão tomba após ficar preso em fiação, poste cai e carro com mulher dentro é atingido

José Ribamar, 64, dono do caminhão, disse ao O POVO Online que "vinha tranquilo" na avenida quando os fios, que para ele estavam muito baixos, prenderam no caminhão. Ninguém ficou ferido

13:00 | 10/05/2018
NULL
NULL
[FOTO1]Atualizada às 16h18min
Um caminhão tombou na manhã desta quinta-feira, 10, na avenida Eduardo Girão, após fiação elétrica prender no container que o veículo carregava, provocando a queda de um poste. Um carro foi atingindo.  O acidente ocorreu por volta das 8 horas e bloqueou o acesso à rua François Teles de Menezes, no Bairro de Fátima, até o início desta tarde.
 
A Autarquia Municipal de Trânsito (AMC) esteve no local para realizar o bloqueio da via. Proprietária do carro trafegava pelo local no momento da queda conseguiu desviar um pouco o veículo e evitou maiores danos. De acordo com o condutor do caminhão, José Ribamar, de 64 anos, os fios "estava muito baixos e prenderam no caminhão". 
[FOTO2]
 
"A fiação estava rebaixada e acabou enganchando. Prendeu e, na mesma hora, o carro já tombou", relatou.  Por meio de nota, a Enel Distribuição Ceará informou que tem como assegurar que a fiação estava dentro das normas previstas para via urbana. No entanto, esclareceu que realiza constantes fiscalizações para detectar irregularidades. Uma equipe foi enviada ao local para restabelecer a energia. 

Outras duas pessoas estavam no carro com o motorista, mas ninguém se machucou. Ribamar reclama da altura dos fios de energia elétrica e empresas de telefonia e conta que essa não é a primeira ocorrência. "Semana passada já teve problema com outro caminhão.". Peritos estiveram no local para avaliar a situação. O motorista diz que o momento agora é de aguardar e agradece que ninguém saiu ferido.
[SAIBAMAIS]
Evandro Sales, 51, empresário dono do container que estava sendo transportado, atribui a responsabilidade do acidente à empresa de energia, no caso a Enel Ceará, além das torres de celular, e cobra o respeito aos padrões de altura dos fios. "O container tem 2,60 metros e, junto com o caminhão, não passa dos três metros. Esses fios deveriam estar mais elevados", pontua.

TAGS