PUBLICIDADE
Fortaleza
Aniversário de 292 anos

Fotógrafos do O POVO indicam seis lugares para contemplar Fortaleza

18:44 | 13/04/2018
Na rotina insana de Fortaleza, ainda é possível se deslumbrar quando se para e observa a paisagem. A Cidade é tantas vezes mal cuidada, desde os próprios moradores até o poder público. Porém, ainda pode ser encantadora, para quem se permite o encantamento.
 
 
 
 
Nossos repórteres fotográficos do O POVO indicaram lugares em que é possível se reencantar e se maravilhar com o lugar em que foi construído um lugarejo que, há 292 anos, o rei de Portugal decidiu transformar oficialmente em vila.

Na seleção, sem que tenham combinado, preponderam as belezas naturais, tantas vezes desvalorizadas pelo povo, o mercado, os governos. Vale sobre Fortaleza uma assertiva comum acerca do Rio de Janeiro: não é uma cidade bonita, mas uma cidade construída num lugar bonito.
 
Veja também: especial Fortaleza 292
 
Como parte da celebração do aniversário da Cidade, O POVO Online traz uma seleção de belas imagens e belos lugares onde é possível realimentar o amor pela Capital, talvez esquecido em algum lugar.

Sabiaguaba
Rio ao fundo, perto de chegar ao mar, fotografado de cima da grande duna
Rio Cocó quase na foz, visto de cima da duna. (Foto: Mateus Dantas)

Local da foz do rio Cocó, guarda algumas das últimas e mais belas dunas preservadas de Fortaleza, onde hoje são travados conflitos em torno de habitação, preservação e a construção de estradas na área. No local foram criados o Parque Natural Municipal das Dunas de Sabiaguaba e a Área de Proteção Ambiental (APA) de Sabiaguaba. Mas, a fiscalização do respeito às regras estabelecidas tem sido atribulada.

Forte candidata a paisagem mais bonita da Capital, é praia menos turística e mais frequentada por pessoas da própria comunidade e moradores de outras regiões de Fortaleza. Tem bons restaurantes, muitos deles pertencentes a pessoas da própria comunidade. Aliás, é área marcada pela moradia popular. Muitos dos habitantes vivem da pesca.

A beleza das dunas da Sabiaguaba oferecem uma mostra de como deveria ser Fortaleza antes de a Cidade avançar sobre a natureza e do quanto de beleza se perdeu e se perde em nome da urbanização.

Passeio Público
Baobá centenário no centro do Passeio Público
Baobá centenário, um dos símbolos do Passeio Público. (Foto: Mauri Melo)

Outro dos espaços que contam a história de Fortaleza. Foi lá que foram executados os cearenses condenados por participação na Confederação do Equador. Ao longo do século XIX, foi o espaço público referencial da sociedade de Fortaleza. Conheceu a decadência a partir de meados do século XX. Na última década, espaço foi requalificado e voltou a ser referência de lazer.

Praia de Iracema
Prática de stand up paddle no mar da Praia de Iracema
Stand up paddle no Aterro da Praia de Iracema. (Foto: Fco Fontenele)

Um dos corações afetivos da Capital, tanto que foi a opção de três fotógrafos do O POVO. Ao longo do século XVIII, foi o principal porto da Capital. Depois, tornou-se espaço de boemia e lazer.
Ave voa e, ao fundo, instalação de coração no Aterrinho da Praia de Iracema
Aterrinho da Praia de Iracema. (Foto: Evilázio Bezerra)
 
Apesar da relação sentimental da Cidade com o espaço, ao longo da história houve oscilações entre ocupação e abandono. Atualmente, vive-se momento de uso intenso do espaço - o que se reflete no fato de ser a presença mais constante nesta lista.
Sol se põe por traz da Ponte dos Ingleses
Ponte dos Ingleses durante o por do sol, vista da "Praia dos Crush". (Foto: Gustavo Simão/Especial para O POVO)
 
 
Titanzinho
Mar do Titanzinho observado por morador da comunidade
Titanzinho. (Foto: Camila de Almeida)

Tem por do sol dos mais belos da Cidade. Principal berço de surfistas fortalezenses, é uma comunidade pobre, cuja relação com o mar é intensa. Abriga escolinha de surfistas que se tornou instrumento de inclusão e transformação social.
Pessoa caminha entre as pedras da praia do Titanzinho, com enormes turbinas de energia eólica
Titanzinho. (Foto: Fabio Lima)
 
No começo da década, foi alvo de intensa polêmica relacionada à proposta de instalação de estaleiro que bloquearia grande parte do acesso ao oceano. Em meio à polêmica, o projeto nunca saiu.

Parque do Cocó
Animal corre sobre gramado do Cocó
Parque do Cocó. (Foto: Julio Caesar)

Principal reserva ecológica da Capital, a floresta urbana abriga enorme quantidade de animais silvestres, rica vegetação e um dos rios mais importantes da Cidade. Há décadas espaço de conflito entre preservação e especulação imobiliária, teve área de preservação demarcada.
 
Barra do Ceará
Pérgola do píer no rio Ceará ao sair de barco
Pérgola do píer no rio Ceará ao sair de barco. (Foto: Tatiana Fortes)

Falar das origens de Fortaleza envolve necessariamente falar da Barra do Ceará. Lá ocorreram as primeiras tentativas de colonização europeia no território que se tornou cearense, mais de um século antes do aniversário oficial de Fortaleza. Assim como a foz do Cocó na Sabiaguaba, a Barra tem na foz do Rio Ceará um dos cenários mais deslumbrantes da Capital.