PUBLICIDADE
Notícias

Água pode demorar até 3 dias para voltar em algumas áreas; abastecimento será suspenso na 5ª

O prazo máximo para retorno é de 72 horas. Alguns bairros localizados em regiões de menor altitude podem ter abastecimento normalizado até às 20 horas da quinta

14:40 | 18/04/2018
NULL
NULL
[FOTO1]Fortaleza e quatro municípios da Região Metropolitana terão suspensão total ou parcial do abastecimento de água na próxima quinta-feira, 19. Na Capital, em Eusébio e em Maracanaú, todos os bairros serão afetados pela falta do recurso. Os bairros Novo Maranguape, em Maranguape, e Pedras, em Itaitinga também serão atingidos. A paralisação se dá devido a troca de uma válvula para manutenção preventiva e corretiva na estação de tratamento Gavião. O abastecimento, que será suspenso às 6 horas, deve voltar até às 20 horas, mas pode demorar até 72 horas para retornar em algumas regiões. 

Conforme o gerente de produção e macrodistribuição de água da Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), Tibúrcio Valeriano, a troca da válvula proporcionará maior segurança operacional e eficiência ao sistema de abastecimento. Ele afirma que não existe como realizar a manutenção sem parar a estação de tratamento, e, consequentemente, o abastecimento de água. 
[SAIBAMAIS]
O abastecimento será suspenso às 6 horas para a realização do procedimento. Tibúrcio explica que, no entanto, algumas regiões podem ter água até por volta das 9 horas devido à pressão e a existência do recurso nas tubulações. A volta está prevista para 20 horas, mas pode demorar mais em locais de maior altitude. Segundo o gerente, essas são regiões de baixa pressão, onde o abastecimento exige maior esforço de bombas e outros equipamentos. Em Fortaleza, ele indica bairros como Barra do Ceará e Antônio Bezerra como localidades mais prováveis à demora da regularização. 

A recomendação da Cagece é que, durante esta quarta-feira, os usuários economizem água e privilegiem o consumo humano e atividades consideradas essenciais. “Por esse dia, reservem água para suprir essa deficiência”, indica. Ele referencia que o consumo médio por dia de um habitante comum é de 130 a 150 litros. Assim, o armazenamento de 600 litros em uma casa com quatro pessoas seria suficiente. 

TAGS