PUBLICIDADE
Fortaleza
Segurança

Torcedores deverão ter cadastramento biométrico para entrar em estádios

Deve ser feito cadastramento biométrico das pessoas que ingressam nos estádios. A metodologia tecnológica ainda é estudada. Prazos não foram antecipados. A base dos cadastros será a do Bilhete Único de Fortaleza

16:53 | 12/03/2018
O governador Camilo Santana (PT) reuniu-se com os principais representantes da Segurança Pública e Justiça do Estado. Junto aos presidentes dos maiores clubes locais, na tarde desta segunda-feira, 12, no Palácio da Abolição, foram pontuadas ações para diminuição da violência externa aos estádios de futebol. A problemática foi associada às motivações da chacina que vitimou sete pessoas no bairro Benfica, em Fortaleza, na noite da última sexta, 9. 
 
(Foto: Divulgação/Governo do Estado)
 
O combate aos conflitos entre integrantes de torcidas organizadas do Estado foi o primeiro ponto destacado por Camilo. “Dentro do estádio não tem tido ocorrências de violência, é muito mais fora do estádio. A segurança nos jogos é discutida para aperfeiçoarmos o esquema de segurança dentro e fora dos estádios, como em vias de acesso e terminais de ônibus”, frisou o governador.

O encontro teve ainda a participação de representantes dos poderes Legislativo e Judiciário, do Ministério Público e da Defensoria Pública, além de convidados de entidades da sociedade civil. Entre as ações definidas está a formação de uma comissão mista parlamentar com representantes municipais e estaduais, vendo “experiências exitosas de outros Estados e Países”, para construir políticas de diminuição da violência entre torcidas.

Já o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), mencionou o uso do banco de dados do Bilhete Único como base ao sistema de identificação de acesso aos estádios, além de interligá-lo ao sistema da Segurança do Estado. Ou seja, será feito cadastramento biométrico das pessoas que ingressam nos estádios.

“Tem aumentado o interesse do torcedor em frequentar o estádio. Com isso, haverá segurança para dentro e fora dos estádios, ao verificar quem tem mandado em aberto ou oferece algum risco. A Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor) já tem cadastro de 1,6 milhão de pessoas e vamos estudar a implantação conjunta à segurança do Estado”, completou RC. Prazos não foram antecipados. 

Após a reunião, o secretário da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), André Costa, informou avanços nas investigações da chacina do Benfica. No último sábado, 10, 
um suspeito de participação no crime foi preso no Meireles. "Há diversas provas técnicas. Estamos trabalhando em cima das armas apreendidas, usando microcomparação balística", detalhou André.
 
 
 
 
 
 
 
Investigações 
A Polícia Civil apresentou à Justiça, na manhã desta segunda-feira, 12, o pedido de prisão preventiva para Francisco Elisson Chaves de Souza e Stefferson Mateus Rodrigues Fernandes. Os dois estão foragidos e são acusados de participação direta na chacina do Benfica. O mandado deve ser concedido até o final desta tarde.

Tanto Elisson quanto Stefferson já respondem judicialmente por casos com roubo e furto de veículos e receptação. Elisson é filho de um sargento da Polícia Militar, segundo a mesma fonte. No site do Tribunal de Justiça, consta uma condenação para cumprimento de pena em regime fechado.
 
O material apreendido com Douglas foi examinado ontem na Perícia Forense. A confirmação de que Elisson e Stefferson estiveram com Douglas nos dois locais da chacina (praça da Gentilândia e rua Joaquim Magalhães) teria sido dada em depoimento pela fisioterapeuta namorada de Douglas. O nome dela está sendo preservado.
 
Os três acusados são membros da facção Guardiões do Estado (GDE). Uma das prováveis motivações da chacina seria a briga por território na venda de drogas. A outra teria sido por conta da apreensão recente de armas de um traficante.
 
Redação O POVO Online