PUBLICIDADE
Notícias

Polícia pede à Justiça doação de fuzis de R$ 120 mil apreendidos com quadrilha

O armamento de grosso calibre, fabricado nos Estados Unidos, custaria aproximadamente R$ 60 mil, cada. O grupo criminoso preso nesta semana é suspeito de assalto a pelo menos 20 assaltos a instituições financeiras

16:58 | 16/02/2018
NULL
NULL
Dois fuzis calibre 5.56, de fabricação americana, foram apreendidos em operação policial nesta semana, em posse de quadrilha especializada em roubar instituições financeiras no Ceará. Em coletiva na manhã desta sexta-feira, 16, o secretário da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), André Costa, anunciou o pedido de cessão à Justiça, para uso do armamento.
 
[FOTO1] 
Cada um dos fuzis pode custar até R$ 60 mil. "Pediremos ao Poder Judiciário que essas armas sejam doadas ao Estado para que a gente possa usá-las no próprio combate ao crime organizado", projetou André.
 
[SAIBAMAIS] 
Além das armas de origem americana, outro fuzil, de calibre 7.62 e origem russa, foi apreendido. "É um problema existente no País todo: armas de grosso calibre, com alto poder de destruição, chegam através das fronteiras", criticou o titular da SSPDS.

"Pelo valor das armas, a gente tira o quanto eles arrecadam em práticas criminosas. São armas importadas, próprias para o roubo a bancos e carros-forte. O Brasil não fabrica fuzis", analisa Henrique Bezerra, comandante do Batalhão de Polícia de Choque.

André Costa lembrou a redução de 10% no número de roubos a banco entre 2016 e 2017. Foram 56 casos em 2017 contra 62 do ano anterior. Segundo ele, também houve redução, não especificada, em janeiro de 2018.

Operação
A quadrilha especializada em roubar instituições financeiras no Ceará, também é suspeita de ataques a bancos nas regiões Norte e Centro-Oeste. Seriam pelo menos 15 assaltos a bancos e cinco a carros-fortes no Ceará. Três homens foram presos em flagrante, entre quarta-feira, 14, e quinta-feira, 15. Outro homem foi morto em confronto com a Polícia. 
 
Além das armas, foram apreendidos centenas de munições, balaclava, coletes balísticos e mais de 12 kg de explosivos que seriam usados em ações do grupo criminoso.

TAGS