PUBLICIDADE
Notícias

Familiares de líderes do PCC mortos vão até a Pefoce sob forte aparato de segurança

Parentes prestarão depoimento na Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco)

11:21 | 19/02/2018
NULL
NULL

[FOTO1]Familiares dos líderes do Primeiro Comando da Capital (PCC) mortos em reserva indígena - Rogério Jeremias de Simone, o Gegê do Mangue, e Fabiano Alves de Souza, chegaram à sede da Perícia Forense nesta segunda-feira, 19, sob forte aparato de segurança. Os parentes aguardam a liberação dos corpos, que foram deixados na reserva de Aquiraz, Região Metropolitana de Fortaleza, em um hélicoptero.

Na noite do domingo, 18, familiares também estiveram no local, por volta das 22 horas, onde foi realizado o reconhecimento dos corpos. O comboio chegou sob a escolta do Batalhão de Choque (BPChoque), coordenado pelo coronel Cícero Henrique. No domingo, todos que precisassem entrar na unidade passavam por vistoria.

Na manhã desta segunda-feira, 19, segundo o advogado Valdir Candeo, os parentes retornaram e aguardaram a liberação dos corpos. Em seguida irão prestar depoimento na Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco). Abalados, os parentes optaram por não falar com a imprensa.

 

Redação O POVO Online  

TAGS