PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Trabalhadores da vigilância privada fazem ato nesta sexta em Fortaleza

O movimento percorreu ruas da Aldeota até a sede do sindicato patronal, no Centro

11:37 | 05/01/2018
Trabalhadores protestam em frente à sede do sindicato patroal (Foto: )
Trabalhadores protestam em frente à sede do sindicato patroal (Foto: )
[FOTO1]Trabalhadores da vigilância privada se concentraram na manhã desta sexta-feira, 5, na Praça Portugal, no bairro Aldeota, e percorreram ruas do bairro em ato contra propostas do sindicato patronal. A categoria busca aumento salarial de 5%, além do reajuste da inflação. 
 
Segundo Daniel Borges, presidente do Sindicato dos Vigilantes do Estado do Ceará (Sindivigilantes Ceará), os patrões querem pagar 50% do valor do plano de saúde, em vez de 100%, trocar o vale-alimentação por quentinhas e retirar o intervalo de refeição, dentre outros. 
 
O presidente pontua que, se os patrões permanecerem com a proposta, a categoria poderá paralisar as atividades. “Se todos os direitos forem retirados, fica sem a mínima condição de trabalho”, critica. 
 
Ainda de acordo com Borges, cerca de 450 pessoas participaram do ato, que se concentrou em frente à sede do Sindicato das Empresas de Segurança Privada do Estado do Ceará (Sindesp), no Centro. 
 
O POVO Online entrou em contato com a presidência do Sindesp, mas as ligações não foram atendidas. 
 
Redação O POVO Online
TAGS