PUBLICIDADE
Notícias

Crianças são retiradas de festa em shopping após pedido de secretário adjunto da Sejus

Advogado presente à festa relatou que Sandro Camilo agiu de forma grosseira e exigiu que três meninos fossem expulsos do Game Station. Shopping informou que crianças pediam ingressos para brincar e deixaram o local por vontade própria. Secretário diz que filho estava sendo intimidado

20:52 | 14/01/2018
Atualizada às 21h40min
Três crianças foram retiradas de festa que era realizada na loja Game Station, no shopping RioMar Fortaleza, na manhã deste domingo, 14. Elas foram abordadas a pedido do secretário adjunto da Justiça e Cidadania do Estado do Ceará, Sandro Camilo Carvalho, um dos convidados da festa. Ele percebeu a presença de três meninos, aparentemente não convidados para a comemoração, que estariam incomodando o filho dele.
 
De acordo com a assessoria do shopping, as crianças pediam ingressos para brincar no local. A assessoria acrescentou que elas foram abordadas para não pedirem ingressos, mas teriam se retirado espontaneamente. Por meio de assessoria, o secretário adjunto disse que apenas comunicou aos seguranças que o filho dele estava sendo intimidado pelas crianças.
[QUOTE1] 
Segundo o advogado Mikhail Le Sueur, que estava na festa e é familiar da aniversariante, Sandro Camilo teria agido de forma grosseira e exigido que os três meninos fossem expulsos do local.
 
"Eu estava com minha filha no aniversário, lá no RioMar (Fortaleza). Quando chegamos ao local, no balcão, tinha um rapaz novo intimidando duas crianças entre 10, 12 anos de idade, se autointitulando secretário do Governo do Estado do Ceará. Ele dizia que os meninos estavam ludibriando o filho dele, que era um rapazinho, e ainda imputou a situação para outro menino que estava lá. Logo em seguida, depois de gritar com os meninos e dizer que eles deveriam agir como homens, mesmo sendo apenas crianças, o secretário pediu que os seguranças expulsassem os meninos", relatou ao O POVO Online.
 
Segundo a assessoria do shopping, os meninos não foram expulsos do local. "Um cliente estava no Game Station e logo depois abordou o segurança do shopping dizendo que estava sendo perturbardo por três crianças, que pediam ingressos para brincar nos brinquedos da loja. Os seguranças foram até o local onde eles estavam e disseram que eles não podiam pedir esses ingressos. Logo em seguida, os meninos saíram naturalmente", comunicou a assessoria.
 
"Eu, como advogado, considero essa uma situação desproporcional ao cargo que este homem exerce. Uma situação tão simples de resolver com três crianças simples, da favela, crianças pobres que foram humilhadas por uma pessoa que se diz ser secretário da Justiça, sem ser. Ele é secretário adjunto. Foi uma situação muito vexatória, uma situação humilhante", acrescentou Mikhail Le Sueur.
 
Por meio da assessoria, o secretário adjunto relatou ao O POVO Online que em nenhum momento chegou a se alterar. Ele disse que se limitou a comunicar aos seguranças do shopping que o filho estaria sendo intimidado pelas crianças. A assessoria de comunicação do Governo do Estado informou que não haverá medidas contra Carvalho. E também não haverá posicionamento oficial sobre o assunto, já que é um assunto pessoal, sobre o qual o secretário já se posicionou. 
 
Sandro Camilo Carvalho é secretário adjunto da Sejus desde março de 2015. Ele trabalhou com o antigo titular, Hélio Leitão, e foi mantido na função pela atual secretária, Socorro França.
 
TAGS