PUBLICIDADE
Notícias

Irmãos são agredidos por seguranças particulares de barraca de praia em Fortaleza

Caso repercutiu nas redes sociais. Estabelecimento emitiu nota e diz que apura o caso

10:14 | 11/12/2017
NULL
NULL
[FOTO1]Três clientes da barraca Guarderia Brasil, na Praia do Futuro, denunciaram agressão por seguranças particulares no último sábado, 9. Após sair do estabelecimento, dois jovens tentaram retonar ao perceber que a irmã deles teria ficado dentro da barraca. Vídeo registrado no momento mostra que ambos foram agredidos verbal e fisicamente.

Conforme relato da jovem que estava dentro da barraca quando os irmãos foram agredidos, a discussão começou quando sua irmã pediu aos guardas para entrar para procurá-la. Com a negativa dos seguranças, a mulher pediu ao gerente que anunciasse no microfone que eles esperavam do lado de fora. Mas o anúncio não foi feito.

O irmão conta que conseguiu entrar, mas foi ao banheiro antes de procurar a irmã. "De repente eu me deparo com quatro seguranças que chegaram me batendo, me chamando de 'nego' e dizendo que eu tinha que sair da festa", relata. "Me derrubaram no chão, quebraram meu iPhone. Minha irmã, ao ver o tumulto, se desesperou". 
[SAIBAMAIS]
Imagens registradas em vídeo mostram ele deitado no chão quando as irmãs se aproximam dos seguranças - uma delas chorando e gritando. Um guarda bate em uma das mulheres, que cai no chão. É possível ouvir ele dizer "sai daqui, doida". O irmão é empurrado novamente pelo guarda ao tentar levantar. É possível ver ainda outro homem chutando rapaz pelo menos três vezes. Publicação teve mais de 10 mil compartilhamentos e 16 mil reações no Facebook.

Em nota, a Guarderia diz que "lamenta profundamente" e que está apurando o caso para tomar as providências necessárias. Ainda conforme o texto publicado nas redes sociais, a empresa "repudia qualquer tipo de conduta que resulte em agressão, sob qualquer circunstância". A publicação da nota recebeu mais de 2,2 mil reações no Facebook.
 
O POVO Online contatou a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) e a Polícia Militar (PM) e aguarda retorno. 
 
Veja os vídeos:
 
[VIDEO1] 
 
Redação O POVO Online
TAGS