PUBLICIDADE
Notícias

Dupla é presa suspeita de integrar grupo responsável por ataques a instituições financeiras

Os dois homens foram presos na última quarta-feira, 29 de outubro, com uma arma de fogo. Eles foram autuados em flagrante por roubo e porte ilegal de arma de fogo de uso restrito

20:30 | 01/12/2017
NULL
NULL

[FOTO1] 

Em ação realizada por policiais militares da equipe do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate), do Batalhão de Polícia de Choque, no bairro Castelão, dois homens foram presos suspeitos de integrarem um grupo especializado em praticar roubos contra instituições financeiras e de atuar no tráfico de entorpecentes. A dupla foi presa na última quarta-feira, 29 de outubro, com uma arma de fogo.

De acordo com informações da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), a equipe do Gate se deslocava pela avenida Presidente Juscelino Kubitschek, quando recebeu informações que um grupo suspeito, formado por três homens e uma mulher, estava reunido em um imóvel localizado no condomínio Cidade Sol.

Antes que a equipe do Gate chegasse, um dos suspeitos conseguiu fugir em um veículo Toyota Corolla, de cor branca. A única mulher também fugiu, em um Ford Ecosport, de cor preta.

Foram presos Felipe Miguel dos Santos, 31 anos, com passagens por roubo de veículo, crime de trânsito e tráfico de drogas; e Tiago Nunes de Alencar, 31 anos, com passagem por homicídio.

Após vistoria no imóvel, os policiais encontraram dois carregadores de pistola, um de calibre 380 e outro de calibre .40, ambos municiados; cartões de crédito, débito e de programas sociais como Bolsa Família, todos em nome de terceiros, o que indicava ser material fruto de roubo; e R$ 2.135,00 em espécie. Um automóvel modelo Corolla, de cor prata, de placas HQA-3387, que estava de posse dos dois indivíduos, também foi apreendido. Além do material, os militares seguiram até a casa da mãe de Felipe Miguel, no Centro de Pacajus, local onde estaria escondida a pistola .40, do carregador encontrado no condomínio. No entanto, a residência estava revirada e a arma não foi localizada.

Conforme SSPDS, com base na ação, foi dada voz de prisão à dupla. Ambos foram levados, junto com o material apreendido, para a Delegacia de Roubos e Furtos (DRF), onde foram autuados em flagrante por roubo e porte ilegal de arma de fogo de uso restrito. A Polícia Civil continua com as investigações, com o objetivo de capturar os demais envolvidos no grupo.

Redação O POVO Online

TAGS